Serventuários da Justiça fazem assembléia nesta terça e podem deflagrar greve - WSCOM

menu

Paraíba

05/03/2006


Serventuários da Justiça fazem assembléi

Reivindicando melhorias nas condições de trabalho, debate sobre realização de mutirões fiscais e recomposição dos salários-base, além de um aumento para cerca de R$ 1.800, os quase 2 mil serventuários da Justiça na Paraíba agendaram para a próxima terça-feira uma assembléia, podendo deflagrar greve por tempo indeterminado caso não recebam sinalização por parte da Mesa Diretora do Tribunal de Justiça.

A paralisação começaria na segunda, mas uma reunião convocada pelo presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba levou a categoria a adiar a decisão.

Na sexta-feira (3), os servidores decidiram ouvir primeiro o que o presidente do TJ, desembargador João Antônio de Moura, tem a dizer sobre as reivindicações e marcaram nova assembléia para que os resultados da reunião sejam apresentados à classe, a fim de que se resolva a situação.

“Até o último encontro, o presidente não se mostrou muito favorável às reivindicações dos serventuários, por isso a greve não está descartada”, disse Benedito Fonseca, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado (Sojep).

Caso a greve seja deflagrada, os trâmites judiciais do Estado ficam prejudicados. Mandados deixam de ser cumpridos, processos são paralisados e questões básicas como pedidos de pensão ficam sem condições de serem realizadas.

A última paralisação dos serventuários da Justiça aconteceu em maio do ano passado. A categoria ficou em greve por 15 dias.

Notícias relacionadas