Sem inspiração, Seleção Brasileira fica no empate com a Croácia - WSCOM

menu

Internacional

17/08/2005


Sem inspiração, Seleção Brasileira fica

A equipe comandada pelo técnico Carlos Alberto Parreira sentiu a ausência de Ronaldinho, que não foi chamado porque terá de cumprir suspensão no próximo jogo das Eliminatórias, contra o Chile, no dia 4.

Além da ausência de seu principal organizador, o Brasil demonstrou falta de entrosamento no ataque, que contou com Ronaldo e Adriano. Robinho entrou no segundo tempo, criou algumas jogadas, mas também ficou longe de brilhar.

A falta de condicionamento físico das principais estrelas brasileiras, que estão apenas começando suas temporadas na Europa, também atrapalhou a equipe nacional, que teve de atuar diante de um campo pesado por causa das fortes chuvas que caíram durante todo o dia em Split.

A Croácia começou mais perigosa na partida. Logo aos 9min, o meia Srna pegou sobra de uma bola mal tirada na direita e chutou, com força, na rede pelo lado de fora.

O Brasil foi rápido na resposta e assustou a torcida européia. Aos 13min, Zé Roberto fez ótimo lançamento para Ronaldo. O camisa 9 invadiu a área e chutou forte, cruzado. Butina espalmou no canto direito e a zaga afastou o perigo.

Dois minutos depois, o ataque brasileiro teve mais uma chance. Adriano recebeu toque na esquerda, mas pegou mal e mandou a bola nas arquibancadas do Poljud Stadium.

Aos 28min, a Seleção teve mais uma chance. Roberto Carlos arriscou de fora da área e o goleiro croata encaixou bem no centro do gol.

Três minutos depois, o time brasileiro se atrapalhou no campo de defesa. Juan errou o passe para Dida, o goleiro do Milan perdeu a dividida e Olic roubou a bola. O atacante driblou o camisa 1 e chutou na trave. No rebote, Kranjcar só empurrou para o gol vazio.

Aos 41min, a Seleção chegou ao empate. Kaká sofreu falta na entrada do lado esquerdo da área croata. Sem Ronaldinho, Ricardinho cobrou a falta com perfeição e a bola entrou no ângulo direito do goleiro Butina. Um golaço.

Em um segundo tempo que teve início lento e com Robinho em campo, no lugar de Ricardinho, o Brasil quase desempatou aos 12min.

Kaká escapou da marcação croata e deixou a bola com Ronaldo. Sozinho, o camisa 9 invadiu a área e chutou à esquerda do goleiro, perdendo gol incrível.

Aos 22min, o Brasil perdeu mais uma grande chance para tomar a frente no placar. Robinho recebeu toque na área pela direita e bateu ucruzado. Adriano, do outro lado, entrou em velocidade e chutou na trave direita, perdendo mais uma boa oportunidade.

Sete minutos depois, Juninho fez boa jogada fora da área e enfiou bela bola para Robinho, que deixou seu marcador no chão e rolou para Ronaldo. O atacante, pressionado pela zaga, deu um chute fraco e Pletikosa fez fácil defesa.

Aos 33min, Balaban, que acabara de entrar na partida, recebeu nas costas da defesa brasileira e, sozinho com Dida, chutou à direita da meta e perdeu um gol feito.

Logo em seguida, Juninho Pernambucano quase desempatou para a Seleção. Após cobrança de falta ensaiada, o meia do Lyon chutou com efeito e assustou o goleiro Pletikosa.

O Brasil volta a jogar, ainda sem Ronaldinho e sem Roque Júnior, no dia 4 de setembro, contra o Chile, em Brasília, em partida válida pelas Eliminatórias do Mundial de 2006. Um empate garante o time no Mundial do ano que vem, que será realizado na Alemanha.

Notícias relacionadas