Secretaria de Saúde registra queda de 65,4% nos casos de dengue no estado - WSCOM

menu

Paraíba

29/06/2006


Secretaria de Saúde registra queda

Um boletim emitido pela Secretaria de Saúde do Estado identificou uma redução dos casos de dengue em 65,4%, apesar do período chuvoso e do aumento dos índices pluviométricos, que formam água parada e ajudam a proliferar o mosquito transmissor da doença.

Os números relativos à 24ª semana epidemiológica deste ano mostram que a redução é comparada ao mesmo período do ano passado. Segundo dados da Coordenação de Vigilância Ambiental em Saúde, foram notificados 1731 casos de dengue enquanto que no mesmo período de 2005 a Secretaria Estadual de Saúde contabilizou 5002 casos da doença.

O secretário Geraldo Almeida destacou que o trabalho de prevenção à dengue nos municípios mais atingidos tem sido intensificado. “Além de conscientizar a população, estamos fazendo um arrastão da limpeza nestas cidades e ampliando ainda mais a ação dos carros fumacê”, explicou o secretário.

Geraldo disse ainda que os técnicos que atuam nessas localidades estão fazendo acompanhamento semanal dos casos, bem como dos possíveis focos da dengue.

O objetivo é identificar se está havendo algum estrangulamento, algo que esteja contribuindo para o aumento no número de casos da doença nesses municípios. Nas cidades de pequeno porte, o número reduzido de residências facilita o controle da transmissão em caso de epidemia.

Judá Dantas Wanderlei, coordenador de Vigilância Ambiental em Saúde da SES, explica que são cerca de 2.000 agentes de saúde responsáveis pelas visitas domiciliares às residências da Paraíba, com exceção das abandonadas. Ele disse também que o agente realiza, aproximadamente, 800 visitas em 40 dias úteis. Ele afirmou que em 2005 os agentes de saúde realizaram 5 milhões de visitas, vistoriando 209 milhões de depósitos que continham água.

Prevenção – Para que a dengue continue diminuindo é necessário o envolvimento cada vez maior da comunidade que deve tomar as medidas de prevenção à doença. Deve evitar o armazenamento de água em depósitos desnecessários quando for inevitável pelo abastecimento irregular, procurar tampar todos os depósitos, principalmente nesse período chuvoso, e evitar jogar no lixo ou guardar em outros locais recipientes que possam acumular água.

Deve-se também corrigir as calhas irregulares, trocar e limpar semanalmente a água dos aquários e plantas aquáticas, receber e exigir dos agentes de saúde um trabalho completo quando das visitas domiciliares.