Secretaria de Educação de CG reúne educadores em seminário de educação inclusiva - WSCOM

menu

Educação

07/08/2005


Secretaria de Educação de CG

A Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura de Campina Grande reunirá cerca de 400 educadores para discutir a política de educação inclusiva, entre os dias 08 e 12 de agosto, no Auditório da Fiep. Será o II Seminário para

Formação Continuada de Educadores (Município – Pólo de Campina Grande), que atingirá municípios de abrangência envolvidos, além da rede estadual de ensino, de instituições e ONG´s, da rede federal e da rede privada de ensino. O evento será realizado como parte da estratégia do Programa do MEC de Educação Inclusiva Direito à Diversidade.

O objetivo do Seminário é de sensibilizar os educadores de Campina Grande e dos demais municípios sobre o Programa de Educação Inclusiva: direito à diversidade. Eles serão capacitados a atuar como multiplicadores nas escolas

e centros onde atuam.

O secretário de Educação, Esporte e Cultura, Flávio Romero, lembra que “falar de uma educação para a cidadania e defender uma Escola Viva é reconhecer a importância da Educação Inclusiva nos sistemas educacionais e priorizar a formação continuada nessa área, como forma de favorecer o enfrentamento dos desafios que pressupõe a implementação da educação inclusiva em nosso cotidiano”.

No primeiro dia do evento, está prevista a abertura, às 9h com a presença do prefeito Veneziano Vital do Rego e, em seguida, uma conferência com o tema: Fundamentos e Princípios Legais da Educação Inclusiva, com a professora e mestre Tâmara Duarte de Carvalho (CG). No mesmo dia, às 14h00 e às 16h00, acontecerão mais duas conferências. A primeira sobre: “Os Referenciais Nacionais de Sistemas Educacionais”, com a mestre Liana Nise Albuquerque (CG) e a segunda com o tema: “Um Desafio para os Sistemas Educacionais”, com a professora doutora Windys Ferreira (SP).

Nos outros dias do evento, também estão previstas várias conferências para discutir: a identificação de crianças superdotadas; educação intercultural como critério para políticas públicas de inclusão; inclusão de surdos; atendimento e acompanhamento fonoaudiológico; inclusão de alunos cegos e com baixa visão; práticas pedagógicas na inclusão e informática adaptada para pessoas com necessidades especiais.

Também serão alvo de debates: a arquitetura da Escola na Perspectiva Inclusiva; os transtornos de Conduta e as Relações Familiares; a Educação Infantil no Sistema Educacional; a Inclusão de Crianças com Dificuldades na Aprendizagem e os Desafios para Os Sistemas Educacionais da Inclusão.

Notícias relacionadas