Sebrae vê economia paraibana ‘espremida’, identifica perdas e vai propor alterna - WSCOM

menu

Economia & Negócios

09/08/2005


Sebrae vê economia paraibana ‘espremida’

“A economia paraibana se mantém espremida entre duas estruturas econômicas bem definidas, que são as de Pernambuco e Rio Grande do Norte, levando-nos a ter que construir uma proposta realista de identificar e otimizar nossas potencialidades porque estamos perdendo a disputa ”- declarou o superintendente do Sebrae/PB, Carlos Batinga.

A avaliação veio a propósito de um processo de avaliação interna com todos os técnicos do sistema local e apontando a conclusão dias 17 e 18 deste mês.

O dirigente explicou que durante dois dias, técnicos do Sebrae/PB passaram durante os turnos da manhã e tarde analisando a conjuntura externa da instituição, sobretudo levando em conta dos estados vizinhos, identificando uma desvantagem econômica paraibana em termos de potencial comparando com Pernambuco e Rio Grande do Norte.

– São vários os fatores elencados nas economias dos dois estados vizinhos – comentou Batinga assinalando que “no caso de Pernambuco, além de bem definido no campo aero-portuário como referência, tem a Refinaria projetada para Suape, pólo de confecções, fruticultura, etc, o que faz o Estado pujante economicamente”.

Segundo Batinga, a análise dos técnicos apontou ainda o Rio Grande do Norte com a economia aquecida pelo petróleo, gás natural, turismo “é o terceiro destino do Brasil perdendo apenas para o Rio e Salvador, além do setor mineral, pecuária e sal dando ao Estado força econômica visível”.

O que fazer – Diante deste cenário, os técnicos voltam a se reunir dia 17 deste mês para gerar o Plano Plurianual do sistema levando em conta o período de 2006/2008 apontando alternativas que gerem perspectivas de dimensionar potencialidades econômicas no Estado.

– Insisto em dizer que estamos economicamente espremidos por duas economias em desempenho melhor do que o nosso, portanto, a possibilidade de apontar caminhos serve para todos compartilharem desse processo – afirmou.

Notícias relacionadas