Sebo Cultural realiza tributo a Otacílio Batista - WSCOM

menu

Entretenimento

29/07/2007


Sebo Cultural realiza tributo a

Este ano será realizado o IV Tributo a Otacílio Batista – A Poesia Vive. O evento acontece no dia 4 de agosto (sábado), às 20h30, no Sebo Cultural. Otacílio Batista ficou conhecido nacionalmente por sua rapidez no raciocínio em seus versos de improviso e pelas inúmeras letras que compôs para vários interpretes na Música Popular Brasileira, como Amelinha, Zé Ramalho, Luiz Gonzaga e Pinto do Acordeom, entre outros. O ‘Rei’ Roberto Carlos ficou tão impressionado com suas estrofes, que o levou para sua casa e organizou uma cantoria particular, juntamente com Oliveira de Panelas, isso pelos idos dos anos 80.

Pela quarta vez o Tributo será Sebo Cultural, localizado na Avenida Tabajaras, Centro de João Pessoa, onde o autor de ‘Mulher nova, bonita e carinhosa, faz o homem gemer sem sentir dor’ lançou alguns de seus livros e fez memoráveis cantoria, quando a livraria ainda era na Rua 13 de Maio. O Tributo já faz parte da programação cultural da Cidade, pois coincide com a semana de aniversário da Capital. Os organizadores do Tributo vão fazer uma grande noitada de cantoria, declamações e interpretações das letras daquele que também ficou conhecido como a ‘Voz do Uirapuru’.

Três duplas de cantadores são se apresentar, dentre elas Oliveira de Panelas e Daudeth Bandeira. Oliveira fez dupla com Otacílio Batista durante 25 anos e foi uma das formações mais duradoura da história da cantoria. Os repentistas convidados cantarão de improviso lembrando a importância de Otacílio Batista para o mundo do improviso. Já os declamadores e intérpretes vão resgatar as canções de Otacílio Batista, talvez o poeta popular que mais gravou discos e lanços livros, durante seus quase 60 anos de carreira dedicados a arte de improvisar. Dentre os declamadores e cantores marca presença Silvia Patriota, filha do poeta. Mais dois filhos vão declamar versos de Otacílio Batista; José e Raimundo Patriota.

Otacílio Batista Patriota nasceu no dia 26 de setembro de 1923, na então Vila de Umburanas, município de São José do Egito, Pernambuco, região do Pajeú das Flores, hoje cidade de Itapetim. Filho de Raimundo Joaquim Patriota e Severina Batista Patriota, ambos paraibanos das cidades de Monteiro e de Teixeira. Até os 16 anos, trabalhava na agricultura com seus pais e aos 17 deu início a sua vitoriosa de difícil carreira de cantador.

Vem de uma família de poetas e cantadores; sua mãe era sobrinha do primeiro cantador do Nordeste Brasileiro – Ugolino do Sabugi, irmão dos poetas Nicandro Nunes da Costa e Agostinho Nunes da Costa Filho. Primo em primeiro grau dos famosos poetas Francisco das Chagas Batista, Antonio Batista Guedes e Pedro Batista. Há em toda família, mais de cem cantadores.

Cantou a primeira vez no dia 6 de janeiro de 1940, com 17 anos de idade, em São José do Egito, numa noite de Reis. Seus irmãos Dimas e Lourival Batista já eram cantadores de fama. Otacílio também cantou para seis presidentes da República: Eurico Dutra, Juscelino Kubitschek, João Goulart, Jânio Quadros, João Batista Figueiredo e José Sarney. Em 1983 cantou para o Papa João Paulo II, em Fortaleza (CE).

Exímio repentista, detentor de vários prêmios e primeiros lugares nas cantorias. Já publicou dezenas de folhetos, com os seguintes títulos: A morte do ex-governador Dixsept Rosado (RN); Versos à Câmara Cascudo: recebendo por esse, o troféu “Padre Cícero Romão Batista”, numa competição de quarenta poetas; Zé Américo em Versos; O Valor que o chifre tem (peleja com Dimas, seu irmão); Peleja de Zé Limeira com João da Mandioca; Peleja de Dom Pedro I com Pelé. Já gravou dez LPs. Publicou, em 1971, seu primeiro livro “Poemas e Canções”, cuja edição se encontra esgotada.

Notícias relacionadas