Sea of Monsters lança disco autoral no Espaço Mundo nesta sexta - WSCOM

menu

Entretenimento

18/10/2018


Sea of Monsters lança disco autoral no Espaço Mundo nesta sexta

Foto: autor desconhecido.

A banda Sea of Monsters (Metal/Hardcore) lança seu EP autoral “Parélios” dentro do projeto “Quanto Vale o Show?” no Centro Cultural Espaço Mundo (Centro Histórico de João Pessoa) com participação da banda pernambucana Ruína (Crusted Hardcore – PE) e a paraibana Exille Alef (Deathcore – PB);

Composto por cinco (5) faixas que dialogam sobre a temática principal abordada, o momento entre escolhas e consequências, “Parélios” busca ao longo das canções narrar histórias de pessoas que se deparam com o momento da decisão. Quantas vezes na vida nos enxergamos entre “partir ou voltar? – Aceitar ou recusar?”. Para além do literal sentindo, “Parélios”, segundo a banda se trata sobre escolhas e o momento que em que elas são tomadas, é sobre ilusão, aceitação, reflexão e mudança.

Com diversas influências musicais e um som que passeia entre gêneros do Metal/Hardcore, a Sea of Monsters é uma banda pessoense que propõe em suas canções abordar questões de cunho existencial, dos atuais dilemas e toda complexidade em torno da vida em suas múltiplas facetas. Formada por Victor Albuquerque (Voz), Mad Ferreira (Guitarra), Heitor Sales (Guitarra), Uyl Aires (Baixo) e Arthur Henrique (Bateria), a Sea of Monsters iniciou sua jornada no final do ano de 2015 e já tocou em grandes Festivais da cena independente como o “Grito Rock João Pessoa” (em 2017 e 2018) e o pernambucano “Rock na Calçada no Big Dia da Música” (2018).

O vocalista da banda, Victor Albuquerque destaca esse momento como fundamental na história da banda paraibana:

“Estamos na resistência cultural como banda desde o fim de 2015 e esse momento, de lançamento de nosso disco autoral é a culminância de todo o projeto que se iniciou em um quartinho aos fundos de uma casa na zona sul de João Pessoa. Hoje ele tomou-se forma e estamos super contentes com isso!”

Victor também ressalta:

“Vivemos a cena underground de João Pessoa muito antes de termos uma banda. Somos apaixonados por ver aquele espaço criativo repleto de gente dos mais variados estilos, criando e consumindo som autoral. Antes eramos fãs, hoje tomamos a frente do palco. É fundamental
incentivar isso!”

Segundo Victor, o “Parélios EP” é resultado de um processo totalmente independente por parte da banda em vivenciar a experiencia da produção de um disco autoral:

“Decidimos por nós mesmos concebermos o processo do ‘Parélios’. Desde das composições, gravações, mixagem e masterização, arte gráfica e afins.. tudo tem nossa mão. Foi fundamentalmente um processo de experimentação e aprendizagem. Temos muito orgulho disso e o resultado com seus erros e acertos esta ai.. disponível pra quem quiser ouvir”.

Notícias relacionadas