São Paulo vence a Ponte no primeiro 'teste' - WSCOM

menu

Mais Esporte

12/10/2005


São Paulo vence a Ponte

O São Paulo começou bem a fase de “treino” para o Mundial de Clubes da Fifa que o time disputará em meados de dezembro, no Japão. Sem chances de brigar pelo título do Brasileiro, jogando em casa, a equipe do Morumbi venceu a Ponte Preta por 3 a 2, na noite desta terça-feira.

Os comandados de Paulo Autuori tiveram a chance de resolver o jogo logo no primeiro tempo, quando marcaram dois gols em apenas 10 minutos. Depois, perderam muitos chances e viram, em erros da defesa, a Ponte Preta empatar. Júnior, aos 41min do segundo tempo, marcou o gol da vitória.

Depois de dois jogos sem vencer, que interromperam a reação são-paulina na competição, os comandados de Paulo Autuori conseguiram o triunfo que devolveu o time à zona de classificação para a Copa Sul-Americana do ano que vem.

Com a vitória, o São Paulo passou a somar 41 pontos, ultrapassou o Cruzeiro e agora aparece na 11ª colocação. Ao menos até esta quarta-feira, quando o time mineiro enfrentará o Botafogo e poderá recuperar a posição perdida.

Já a Ponte Preta, estacionou nos mesmos 41 pontos do São Paulo e caiu da nona para a décima posição. O time campineiro segue na frente porque leva vantagem no número de vitórias (12 contra 11).

São Paulo e Ponte Preta tiveram a partida do primeiro turno (vencida pelo time de Campinas por 1 a 0) anulada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas o jogo desta terça-feira foi válido pela 31ª rodada. A repetição acontecerá na quarta-feira da semana que vem.

Na próxima rodada, o São Paulo viaja até o Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo, no estádio Luso-Brasileiro. A partida será no domingo, às 16h. No mesmo dia, porém às 18h10, a Ponte Preta receberá o São Caetano no estádio Moisés Lucarelli.

O jogo

Apesar das arquibancadas vazias, o São Paulo começou a partida a todo vapor e com apenas 10 minutos já havia aberto 2 a 0 no placar. Aos 8min, na primeira jogada de perigo, Mineiro abriu o marcador após tabelinha de cabeça na entrada da área, o domínio no peito e chute no canto direito de Lauro.

A torcida ainda comemorava o primeiro gol quando, dois minutos depois, o São Paulo ampliou. Depois de boa jogada de Amoroso pela direita, a bola foi passada a Danilo, que cruzou de primeira. Mineiro não aproveitou, mas a bola sobrou para Christian, que deu um chute seco para o fundo das redes.

Atordoado, o time da Ponte Preta errou muitos passes no setor de meio-campo. A defesa deu muito espaço e o São Paulo seguiu pressionando. Aos 16min, Amoroso concluiu mal um cruzamento da direita e, aos 20min, Júnior chutou no ângulo direito, mas Lauro fez linda defesa.

A equipe campineira utilizava o contra-ataque como arma e, em um deles, conseguiu seu primeiro gol. Tico recebeu bom lançamento pela esquerda, entrou na área e cruzou para Rissut, que fechava livre no meio. Na tentativa de cortar para escanteio, Fabão empurrou para o gol de Rogério Ceni e marcou contra.

Na saída para o intervalo, o lateral-esquerdo Bruno, do time de Campinas, lamentou os erros que culminaram nos gols do São Paulo. “Acho que bobeamos, faltou atenção. Acabamos tomando dois gols muito rápido. Mas conseguimos fazer um gol e vamos tentar empatar e depois virar o placar”, disse o jogador.

Logo no início da segunda etapa, Piá torceu o tornozelo em uma disputa no meio-campo e foi substituído por Evando. O jogador que entrou foi o autor do gol da vitória naquela partida, que acabou posteriormente anulada pelo STJD.

Durante o segundo tempo, o São Paulo esteve mais presente no campo de ataque. Boas situações de gol foram criadas, mas o goleiro Lauro apareceu bem, fazendo boas defesas. Em uma forte cabeçada de Edcarlos, aos 10min, o arqueiro encaixou com firmeza.

Até que aos 24min, Renan tentou recuar de cabeça para Rogério Ceni, mas o passe saiu fraco. Zé Carlos, que acabara de entrar no lugar de Romeu, aproveita a bobeada do defensor são-paulino, passou pelo goleiro e tocou para o gol vazio.

Aos 30min, Júnior avançou pela esquerda em velocidade e Rissut deu carrinho por trás no jogador do São Paulo. O árbitro Wilson Luiz Seneme mostrou o cartão vermelho ao jogador da Ponte Preta. Mas a vantagem do São Paulo de ter um jogador a mais durou apenas cinco minutos, já que Fabão acabou expulso depois de receber o segundo amarelo.

A vitória do São Paulo veio dos pés de Júnior, um dos melhores jogadores em campo. O lateral-esquerdo chutou de direita, de fora da área, e marcou, aos 41min o gol da suada vitória.

SÃO PAULO

Rogério Ceni; Souza (Richarlyson), Fabão, Edcarlos e Júnior; Renan (Thiago), Mineiro, Josué e Danilo; Amoroso (Alex) e Christian

Técnico: Paulo Autuori

PONTE PRETA

Lauro; Rissut, Galeano, Preto e Bruno; Ângelo, André Silva, Piá (Evando) e Élson; Tico (Carlinhos) e Romeu (Zé Carlos)

Técnico: Estevam Soares

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo

Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Dante Mesquita Júnior (SP)

Cartões amarelos: Renan (S), Tico (P), André Silva (P), Fabão (S), Danilo (S), Alex (P)

Cartões vermelhos: Rissut (S), Fabão (S)

Gols: Mineiro, aos 8min, Christian, aos 10min, e Fabão (contra), aos 22min do primeiro tempo; Zé Carlos, aos 24min, e Júnior, aos 41min do segundo tempo

Notícias relacionadas