São Paulo pode receber mais de R$ 60 mi com transferências - WSCOM

menu

Futebol

07/01/2019


São Paulo pode receber mais de R$ 60 mi com transferências

O valor representaria metade do previsto com transferências de jogadores em 2019.

© REUTERS / Paulo Whitaker

O São Paulo tem motivos para olhar o mercado da bola com otimismo. Mesmo sem mexer no seu elenco, o clube tricolor pode arrecadar mais de R$ 60 milhões nos próximos dias.

Isso depende das vendas do atacante David Neres e do lateral-direito Éder Militão, ex-são-paulinos que atuam pelo Ajax (HOL) e Porto (POR), respectivamente. O valor representaria metade do previsto com transferências de jogadores em 2019 -segundo o orçamento, a meta para o ano é alcançar R$ 120 milhões com as saídas de atletas.

 

Segundo pessoas envolvidas na operação com Neres, o Guangzhou Evergrande (CHI) está disposto a desembolsar até € 35 milhões (R$ 146 milhões) para tirar o atacante do Ajax. O jogador, que está nos Estados Unidos para disputar a Florida Cup, ficou empolgado com a oferta, e o clube holandês vai avaliar se libera ou não o atleta.

 

Destaque logo quando chegou ao Ajax, o atacante de 21 anos renovou o seu contrato com os holandeses até 2022. No entanto, ele ainda tem 20% dos seus direitos vinculados ao São Paulo, que receberia mais 3,5% por causa do mecanismo de solidariedade da Fifa aos formadores de jogadores. Desta maneira, caso fosse fechado o acordo por € 35 mi, o time tricolor ganharia € 8,2 mi (R$ 34,4 mi).

 

Vale destacar, porém, que no ano passado, o jornal holandês De Telegraaf havia publicado sobre uma proposta de € 30 mi (R$ 125 mi) do Borussia Dortmund, da Alemanha, por Neres, que fora recusada. Já no caso de Militão, de acordo com o jornal espanhol Marca, o Real Madrid acompanha os passos do lateral-direito e deve apresentar uma oferta em breve.

 

O Manchester United, da Inglaterra, também está interessado no jogador do Porto. A multa rescisória do brasileiro para deixar o clube português é de € 50 mi (R$ 208 mi). Negociado por € 4 mi (R$ 17,7 mi na cotação da época) mesmo com apenas mais seis meses de contrato, Militão renderá ao São Paulo mais 10% em uma venda futura.

 

Além disso, o time paulista tem direito a 3% referentes ao mecanismo de solidariedade da Fifa para os clubes formadores. Militão defendeu o São Paulo dos 14 aos 20 anos, o que proporciona essa porcentagem. Assim, o time do Morumbi ganharia mais € 6,5 mi (R$ 27,3 mi) caso seja selado um acordo para ele deixar Portugal pelo valor da multa.

 

Com informações da Folhapress