São Paulo perde 'treino' para o aflito Brasiliense - WSCOM

menu

Mais Esporte

28/10/2005


São Paulo perde 'treino' para

O São Paulo começou apático sua “pré-temporada” rumo ao Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro. Em ritmo de treino, o time paulista perdeu por 2 a 1, de virada, para o modesto Brasiliense na noite desta quinta-feira, no estádio do Morumbi. O jogo foi válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem pretensões na competição nacional, pois já tem seu lugar garantido na próxima Copa Libertadores por ser o atual campeão, o São Paulo utilizará as rodadas restantes para ganhar “corpo” até viajar ao Japão. E mostrou nesta noite que precisará trabalhar duro para recuperar o bom futebol do primeiro semestre.

“Temos que manter um nível competitivo, até porque ninguém vive do futuro, é preciso viver o presente. Por isso, nosso objetivo é jogar bem nas últimas rodadas, independentemente da nossa situação no campeonato”, ordenou o técnico Paulo Autuori.

No entanto, mesmo contando com sua força máxima, o São Paulo não foi capaz de superar o desesperado Brasiliense e acumulou sua quarta rodada sem vitória (são três derrotas e um empate). Os anfitriões desta noite continuam com 45 pontos e na faixa intermediária da classificação.

O time do Distrito Federal, por sua vez, mantém vivo o sonho de fugir do rebaixamento à Série B. Pela primeira vez disputando a elite nacional, a equipe comandada por Márcio Bittencourt tem como meta participar pelo segundo ano seguido da Primeira Divisão. Totalizando 36 pontos, o Brasiliense deixa a lanterna e salta para o 19º lugar.

O ex-treinador do Corinthians, que somou quatro pontos em dois jogos pela equipe visitante, foi apontado como fundamental para a virada desta noite. “Ele deu uma dura e derrubou até quadro no vestiário. Não podemos entrar para o jogo da maneira como foi”, disse o atacante Igor, autor dos dois gols do Brasiliense.

Na próxima rodada, os dois times voltam a campo no domingo, ambos às 18h10. O Brasiliense atua diante de sua torcida na Boca do Jacaré, em Taguatinga, contra o Botafogo. Já o São Paulo pega o São Caetano no ABC paulista, no estádio Anacleto Campanella.

O jogo

Apesar do jogo pouco valer para o São Paulo, a equipe paulista começou ligada e não demorou a abrir o marcador. Depois de Lugano exigir boa defesa de Eduardo, Cicinho não deu a mesma chance para o camisa 1 da equipe do Distrito Federal.

Com quatro minutos de bola rolando, ele arrancou pela direita e tabelou com Amoroso. O atacante devolveu de calcanhar e Cicinho, com categoria, tocou na saída de Eduardo dentro da área para colocar o time tricolor em vantagem.

Empolgado com o gol, o São Paulo tentou “matar” o jogo ainda no primeiro tempo. Amoroso e Josué completaram para fora as chances que tiveram. Já o zagueiro Fabão, aos 15min, acertou cabeceio na trave após escanteio cobrado da esquerda.

O Brasiliense, por sua vez, sofreu com a falta de criatividade no meio-campo e praticamente não ofereceu perigo a Rogério Ceni, mero espectador na etapa inicial. A apatia dos visitantes ainda “contaminou” o São Paulo nos minutos finais antes do intervalo.

Exceção feita a chute de Cicinho aos 40min que passou perto da trave, o time paulista não assustou mais Eduardo. “Estamos sendo tranqüilos até demais, temos que voltar para o segundo tempo com mais ansiedade, mais vontade de fazer o gol”, opinou o lateral-direito.

Mas antes de poder mostrar maior vontade, o São Paulo foi surpreendido pelo Brasiliense aos 23 segundos da etapa final. Dida, que entrou lugar do machucado André Luiz, avançou pela direita e cruzou na medida para Igor. O atacante bateu de primeira e mandou a bola no canto esquerdo de Rogério, empatando a partida.

O gol dos visitantes despertou o time de Paulo Autuori. Rogério Ceni e Júnior, em chutes de fora da área, pararam nas mãos de Eduardo e restabeleceram a pressão. Mas logo o ímpeto tricolor diminuiu, para alegria dos comandados de Márcio Bittencourt.

Aos 24min, Igor se tornou o nome da partida ao marcar seu segundo gol na partida. Ele recebeu dentro da área, pela direita, e bateu com tranqüilidade na saída de Rogério Ceni, virando o jogo para o Brasiliense. O atacante ainda teve outras duas oportunidades claras, mas desperdiçou ambas.

SÃO PAULO

Rogério Ceni; Cicinho, Fabão, Lugano e Júnior; Mineiro, Josué (Leandro Bomfim), Danilo (Denílson) e Souza; Amoroso (Vélber) e Christian

Técnico: Paulo Autuori

BRASILIENSE

Eduardo; André Luiz (Dida), Jairo, Dema e Cássio; Deda, Salvino, Vampeta e Lindomar (Tiano); Wellington Dias (Simão) e Igor

Técnico: Márcio Bittencourt

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Árbitro: Edson Esperidião (ES)

Auxiliares: José Ricardo Maciel Linhares (ES) e Marcos Antônio Collodetti (ES)

Cartões amarelos: Igor (B), Wellington Dias (B), Souza (SP)

Gols: Cicinho, aos 4min do primeiro tempo; Igor, a 1min e aos 24min do segundo tempo

Notícias relacionadas