São João de CG deve gerar até 600 novos empregos este ano - WSCOM

menu

Economia & Negócios

26/05/2008


São João de CG deve

A geração de emprego e renda é um dos principais aspectos econômicos do Maior São João do Mundo, programado para começar nesta sexta-feira, 30, no Parque do Povo, em Campina Grande. Como a cidade já vive a contagem regressiva para o evento, os preparativos e a montagem do palco da festa estão sendo intensificados, propiciando o aproveitamento de centenas de profissionais, contratados para a montagem de barracas e outras estruturas destinadas a receber os forrozeiros de Campina Grande e de todo o Brasil.

De acordo com um levantamento feito pela Secretária de Obras e Serviços Urbanos (SOSUR), cerca de 600 oportunidades de trabalho foram geradas nestes dias que antecedem ao maior evento turístico da Paraíba. Esses profissionais atuam em áreas como alvenaria, pintura e decoração. Os serviços no local também são feitos por eletricistas, pedreiros e outros profissionais.

Já durante os 31 dias de festa, serão gerados cerca de mil empregos, beneficiando profissionais como barraqueiros, ajudantes, garçons e seguranças, que terão uma renda extra oriunda de um emprego temporário. Serão mais de 480 atrações regionais em 31 dias de festa, no Parque do Povo, nos Distritos de Galante e São José da Mata, nos bairros, nos sítios, em casas de shows.

A montagem da estrutura no Parque do Povo para O Maior São João do Mundo está em sua fase final e segue o cronograma planejado. Os organizadores do evento trabalharam em ritmo acelerado no feriado e no último final de semana o trabalho também não parou.

Além da montagem das 163 barracas e 92 quiosques em um espaço de aproximadamente 42.500 metros quadrados, também estão sendo erguidas outros elementos que já se tornaram tradicionais no Parque, como a réplica da Catedral, a fogueira gigante, as ilhas de forró, o espaço para a apresentação das quadrilhas juninas, os camarotes, a Rua da Imprensa “Eraldo César” e a “Casa do Milho”.

Cerca de 400 ambulantes estão cadastrados para trabalhar no Parque do Povo, e além de receberem crachás e camisas de identificação, receberão um acompanhamento para o cuidado com o manuseio dos alimentos, garantindo a qualidade dos produtos oferecidos à população.

Para o ambulante José Antônio da Silva, a festa é uma grande oportunidade de ganhar dinheiro e melhorar as suas condições de sobrevivência. “É a época do ano em que eu mais ganho dinheiro, afinal é muita gente de Campina e de outras cidades. Todo mundo feliz e disposto a comprar as coisas da terra”, disse.

Já cozinheira Maria Anunciada Santos mostra-se feliz em desfrutar desta oportunidade durante a festa, levando-se em conta estar desempregada, mas espera abrir as portas de novas chances profissionais durante o São João.

“Estou parada, mas isso vai mudar com a realização de nosso São João. Vou trabalhar em uma das barracas e, com certeza, depois de mostrar o meu serviço haverei de conquistar uma boa oportunidade de trabalho”, afirmou.

Notícias relacionadas