Santiago defende pressa na aprovação de projeto que isenta dessalinizadores de - WSCOM

menu

Política

20/04/2011


Wilson Santiago quer isenção do IPI

DESSANILIZADORES

Foto: autor desconhecido.

As soluções para o problema de água no Nordeste podem ganhar reforço, a partir deste ano, com a aprovação pelo Congresso Nacional, e posterior sanção presidencial, de uma proposta que isenta de IPI os aparelhos utilizados para transformar a água salgada em água potável. Assinada pelo paraibano João Vicente Claudino, senador pelo Piauí, a proposta é vista pelo senador Wilson Santiago (PMDB), 2º vice-presidente do Senado, como “merecedora do apoio de todos os parlamentares nordestinos, que conhecem de perto as dificuldades de puxar água de boa qualidade do solo do semiárido, e da importância do processo de dessalinização da água, para a região”.

A proposta foi aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado em regime terminativo, e deve ser encaminhada direto à Câmara dos Deputados. Santiago torce para que a proposta seja rapidamente aprovada pelo Congresso Nacional: “primeiro, espera-se que não haja nenhum senador que recorra da decisão da CAE ao Plenário, o que somente atrasaria o envio à Câmara, e, depois, chegando à outra Casa do Congresso, que os deputados adotem um regime de urgência, para que a isenção do IPI possa ser o mais imediatamente possível adotado pelo poder público e pelos produtores na compra desses equipamentos de dessalinização”.

Parte da Região Nordeste do Brasil é caracterizada por condições semi-áridas, com baixa precipitação pluviométrica (cerca de 350 mm/ano) e por um solo predominantemente cristalino, que favorece a salinização dos lençóis freáticos. Até agora as iniciativas se restringiram a soluções paliativas, como a construção de açudes e a utilização de carros pipa. A dessalinização de água através de osmose reversa apresenta-se como uma alternativa a mais, uma vez que possui um menor custo quando comparado com outros sistemas de dessalinização. Além de retirar o sal da água, este sistema permite ainda eliminar vírus, bactérias e fungos, melhorando assim a qualidade de vida da população.

A falta d’água no semiárido é um drama antigo para milhares de pessoas em comunidades isoladas do Nordeste. Mesmo quando é possível abrir um poço ou dispor de água dos barreiros, o problema persiste. Devido à composição do solo e evaporação das chuvas, mais de 80% dos poços da região possuem água salobra. O barateamento do processo de dessalinização contribuiria bastante na busca de soluções para o abastecimento d’água na região.

Notícias relacionadas