Sanguessugas: MPF denuncia 81 pessoas envolvidas na máfia das ambulâncias; lista - WSCOM

menu

Policial

02/06/2006


Sanguessugas: MPF denuncia 81 pessoas

O Ministério Público Federal em Mato Grosso ofereceu denúncia, nesta quinta-feira (1º/6), contra 81 acusados de envolvimento na organização criminosa especializada na venda de ambulâncias superfaturadas a municípios, mediante procedimentos licitatórios fraudados, presos pela Operação Sanguessuga da Polícia Federal. Nenhum paraibano foi denunciado na lista.

Foram denunciados ex-deputados federais, um ex-senador da República e assessores parlamentares, além de outros servidores públicos.

Segundo a denúncia apresentada pelo MPF-MT, o núcleo empresarial da quadrilha era composto por empresários estabelecidos em Cuiabá. O bando manejaria numerosas empresas de fachada e, com elas, participaria de licitações simuladas em todo o Brasil.

Dentre os denunciados estão os ex-deputados federais Ronivon Santiago (PP-AC) e Carlos Rodrigues, conhecido como bispo Rodrigues (expulso do PL-RJ), o empresário Darci José Vedoin, dono da empresa Planam, que venderia as ambulâncias superfaturadas, e Maria da Penha Lino, assessora especial do Ministério da Saúde, que agilizava a tramitação dos processos burocráticos para a liberação das verbas do ministério para a compra dos veículos.

A denúncia estima que a organização criminosa tenha ocasionado prejuízos da ordem de R$ 110 milhões aos cofres públicos. Parte desse dinheiro seria revertida a servidores públicos, sob a forma de propina, ou a processos de “lavagem de capitais”, sendo apropriado pelos envolvidos.

Ainda segundo o MPF, o esquema contava com a participação de agentes no Congresso Nacional e em cargos de destaque na Esplanada dos Ministérios, que se empenhariam em direcionar o dinheiro público em benefício da quadrilha, seja por meio de emendas orçamentárias, como por meio de convênios celebrados pela União.

A Polícia Federal, durante a chamada Operação Sanguessuga, cumpriu mais de 50 mandados de prisão temporária e de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal. Desde 2002, as atividades da organização criminosa já vinham sendo investigadas pela Procuradoria da República no Mato Grosso. Em 2004, o MPF determinou a instauração de mais de 70 inquéritos para apurar fraudes a licitações e solicitou à Justiça autorização para interceptações telefônicas.

Se a denúncia for recebida, terá início a ação penal movida contra os acusados. Paralelamente, o Ministério Público Federal dará continuidade às apurações para identificar outros possíveis participantes do esquema desarticulado.

Veja a lista dos denunciados divulgada pelo MPF-MT:

1. Darci José Vedoin (dono da Planam);

2. Cléia Maria Trevisan Vedoin (mulher de Darci e empresária);

3. Luiz Antônio Trevisan Vedoin (filho de Darci José Vedoin);

4. Helen Paula Duarte Cirineu Vedoin (empresária);

5. Alessandra Trevisan Vedoin (ligada à Planam);

6. Ivo Marcelo Spínola da Rosa (genro de Darci Vedoin);

7. Gustavo Trevisan Gomes (empresário);

8. Ronildo Pereira Medeiros (empresa Frontal);

9. Cíntia Cristina Medeiros (empresa Frontal);

10. José Wagner dos Santos (ex-assessor);

11. Bento José de Alencar;

12. Enier Martins;

13. Noriaque José de Magalhães (marido de Maria da Penha Lino);

14. Maria Estela da Silva;

15. Alessandro Silva de Assis (representante comercial da Planam);

16. Angelita Felipe Nunes;

17. Neureny Aparecida Medeiros da Silva Miranda;

18. Enir Rodrigues de Jesus;

19. Maria Loedir de Jesus Lara;

20. Manoel Vilela de Medeiros;

21. Adílson da Silva Guimarães;

22. Tabajara Montezuma Carvalho;

23. Francisco Rodrigues Pereira;

24. José Thomaz de Oliveira Neto;

25. Aristóteles Gomes Leal Neto;

26. Sinomar Martins Camargo;

27. Adalberto Testa Netto;

28. Maria da Penha Lino (assessora especial do Ministério da Saúde);

29. Cacilene Ferreira dos Santos;

30. Jairo Langoni Carvalho;

31. Alana Eneida Araujo Sarinho;

32. Ricardo Waldmann Brasil;

33. Rogério Henrique Medeiros de Freitas (sócio-administrador da Romed e da Medical Center);

34. Rodrigo Medeiros de Freitas (funcionário da Planam);

35. Carlos José Miranda;

36. Carlos Trevisan;

37. Diego de Oliveira Trevisan;

38. Gerson Pereira da Silva;

39. João Augusto Baltazar Viana da Silva;

40. Nylton José Simões Filho;

41. Thizuko Yoshizaki Marban;

42. Carlos Alberto Rodrigues Pinto (ex-deputado federal);

43. José Edmar Ronivon Santiago de Melo (ex-deputado federal);

44. Ricardo Augusto F. da Silva;

45. Marcelo Cardoso de Carvalho;

46. Roberto Arruda de Miranda;

47. Carlos Augusto Haasi Neto;

48. Cristiano de Souza Bernardo;

49. Erik Janson Sobrinho de Lucena;

50. Francisco Machado Filho;

51. Luiz Carlos Moreira Martins;

52. Régis Moraes Galheno;

53. Marco Antônio Lopes;

54. Nívea Martins de Oliveira Ribeiro;

55. Octávio José Bezerra Sampaio Fernandes;

56. Pedro Braga de Souza Júnior;

57. Suelene Almeida Bezerra;

58. Wilber Corrêa da Silva;

59. Adarildes Maria de Moraes Costa;

60. Laire Rosado Filho;

61. Renildo Leal Santos;

62. Candido Pereira Mattos;

63. José Carlos da Fonseca Júnior;

64. Múcio Gurgel de Sá;

65. Itanildes Orlando Fernandes;

66. Joaquim dos Santos Filho;

67. Carlos Gomes Bezerra;

68. Wagner Sérgio Silva;

69. Izabel Carneio Silva;

70. Newton Augusto Sabaraense;

71. Washington da Costa e Silva;

72. Elias Moisés Silva;

73. André Luis Brusamarelo;

74. Celso Augusto Mariano;

75. Marcelo Antonio de Andrade;

76. José Augusto Feitosa Magalhães Carneiro;

77. Ana Alberga Christiane Almeida Piraja Dias;

78. Evandro Viana Gomes;

79. James Sampaio Calado Monteiro;

80. Otacilio Dutra Maia;

81. Zenon de Oliveira Moura.