Saddam contesta legitimidade de tribunal em Bagdá; acompanhe em vídeo - WSCOM

menu

Internacional

19/10/2005


Saddam contesta legitimidade de tribunal

Saddam Hussein responde a acusações de haver ordenado o assassinato de 143 xiitas na cidade de Dujail, ao norte da capital, depois de um suposto atentado contra ele em 1982.Trajando um terno e carregando o que parece ser uma cópia do Alcorão, o livro sagrado muçulmano, Saddam foi levado à sala por dois seguranças.

No início dos procedimentos, ele se recusou a dar o próprio nome e sua ocupação, pedidos pelo juiz que preside a corte.

Saddam Hussein fez declarações questionando a legitimidade do tribunal para julgá-lo, mas a sua voz não foi ouvida porque o seu microfone não estava funcionando.

O presidente iraquiano deposto, Saddam Hussein, compareceu hoje às 12h24 hora local (07h24 de Brasília) ao Tribunal Especial, reunido em um edifício que serviu de quartel-general do partido Baath na Zona Verde de Bagdá, o julga junto com outros sete altos funcionários de seu regime.

A equipe de juízes do tribunal é presidida pelo magistrado curdo Razgar Mohammed Amin, procedente de Suleimaniya.

Início conturbado – Duas bombas caíram hoje no centro da fortificada Zona Verde, o recinto mais protegido de Bagdá, e que abriga a sede do tribunal onde acontece o julgamento de Saddam Hussein e de sete altos funcionários de seu regime.

Fontes do Ministério do Interior afirmaram à EFE que depois das 10h (05h00 de Brasília) caíram dois mísseis no recinto onde também ficam as embaixadas de EUA e Reino Unido, sem causar vítimas.

Por outro lado, pelo menos quatro civis iraquianos ficaram feridos hoje por dois ataques separados cometidos com explosivos e que tiveram como objetivo comboios do Exército americano no sudoeste e nordeste de Bagdá.

Segundo as fontes, o primeiro ataque aconteceu durante a passagem de uma patrulha das tropas americanas na região de Al-Husainiya, nordeste da capital iraquiana, e feriu três civis que passavam pela zona no momento da explosão.

O segundo incidente aconteceu na região de Al-Suaieb, sudoeste de Bagdá, e deixou uma pessoa ferida, acrescentou a fonte, sem precisar se os soldados americanos, objetivo do ataque, sofreram alguma baixa.

Notícias relacionadas