Ruy critica ação do governador sobre racionamento em CG - WSCOM

menu

Política

21/09/2017


Ruy Carneiro critica ação do governador

RACIONAMENTO EM CG

Foto: autor desconhecido.

Inconformado com a suposta politização da falta de água que prejudica a população de Campina Grande e da região do Compartimento da Borborema, o presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, avaliou a decisão do governador Ricardo Coutinho de tentar, segundo ele, de qualquer maneira, acabar com o racionamento de água nos municípios da região. Na avaliação dele, já ficou claro que, independentemente de qualquer discussão meramente técnica, é preciso ouvir a população e saber o que ela deseja.

“Mais de 70% das pessoas querem manter o racionamento. O povo de Campina e dos municípios vizinhos sabe muito bem quanto de água está chegando em Boqueirão, sabe qual é o volume morto da barragem, sabem tudo sobre entradas e saídas de água, acompanha de perto essas questões técnicas e burocráticas”, explicou Carneiro. “Mas a discussão não é técnica. O que eles desejam é ter uma margem de segurança maior. Aceitam passar mais alguns meses de sacrifício para ter a garantia e a segurança de que não viverão de novo essa situação dramática que enfrentaram até agora”, acrescentou.

Ruy Carneiro lamenta que Ricardo Coutinho deseje, na verdade, confundir a opinião pública retomando velhas disputas políticas e eleitorais, colocando a população no meio de uma guerra sem sentido e injusta. “O governador confunde a população e a mídia ao ressuscitar as disputas do passado, do PSB contra o PSDB. Nós o desafiamos a fazer uma pesquisa séria na cidade. Todos veremos que há muito tempo a maioria do povo de Campina se sente perseguida por este governo, que, por questões meramente políticas, nunca firmou um único convênio com a prefeitura”, criticou.

Serenidade e grandeza política, na avaliação de Ruy Carneiro, é o que deve pautar as lideranças da Paraíba em relação ao racionamento e à escassez de água. “Não é possível que a gente veja ressurgir uma espécie de nova indústria da seca, de novo coronelismo da seca e da falta de água. Precisamos perceber que quando Campina Grande cresce, todo mundo ganha. O Estado inteiro ganha”, defendeu.

Notícias relacionadas