Ronaldo treina no ginásio e Parreira garante o jogador contra a Austrália - WSCOM

menu

Internacional

15/06/2006


Ronaldo treina no ginásio e

O atacante Ronaldo, que na quarta-feira foi levado para uma clínica em Frankfurt para ser examinado por causa de um mal-estar, participou de uma atividade física na manhã desta quinta-feira, de cerca de 1h30, no ginásio do Hotel Kempinski-Falkenstein, acompanhado por Cafu, pelo preparador físico Moraci Sant`Anna e pelo técnico Carlos Alberto Parreira, que antes da atividade disse que o jogador enfrentará a Austrália no domingo.

“O Ronaldo treinará agora de manhã, treinará novamente à tarde e jogará contra a Austrália”, garantiu Parreira aos jornalistas.

De acordo com o Bom Dia Brasil, o atacante Ronaldo conversou com amigos por telefone e afirmou que não estava bem em campo contra a Croácia e que Parreira fez bem em o tirar de campo.

O treino da tarde, que será com bola, está marcado para as 16h45 locais (11h45 de Brasília) no campo do Sportpark Arena, em Konigstein, cidade onde a seleção brasileira está concentrada na Alemanha.

Nesta quarta-feira, dia de folga para os jogadores da seleção brasileira, Ronaldo sentiu-se mal no início da tarde, segundo o assessor de imprensa da CBF Rodrigo Paiva, e foi levado para uma clínica em Frankfurt, onde nenhum problema foi diagnosticado com o atacante, de acordo com o médico José Luiz Runco.

O atacante vem tendo problemas médicos desde que a seleção brasileira se apresentou na cidade suíça de Weggis, no dia 22 de maio. Além da briga contra o excesso de peso, o atacante teve de ser substituído no amistoso contra a Nova Zelândia por causa de bolhas nos dois pés. Em seguida, ficou fora de alguns treinamentos por causa de uma gripe.

Desta vez, o atacante queixou-se de dores de cabeça e tonteira, num episódio que faz lembrar a convulsão que teve antes da final da Copa do Mundo da França, em 1998.O caso da Copa do Mundo da França, inclusive, foi lembrado por Rodrigo Paiva ao explicar o momento em que a CBF decidiu revelar à imprensa o que havia acontecido com Ronaldo.

“A Copa de 1998 ensinou muita coisa aqui (na seleção brasileira). Desde então, procuramos fazer tudo com a maior transparência. O jogador sentiu-se mal à tarde e avisamos à imprensa à noite assim que o Parreira e os outros jogadores tomaram conhecimento do que havia acontecido”, disse Rodrigo Paiva.

Na estréia do Brasil na Copa da Alemanha, contra a Croácia, Ronaldo teve má atuação, pouco tocou na bola e evitou falar com os jornalistas após o jogo, assim como Ronaldinho e Adriano.