Romero nega indicação de Micheline para governo Bolsonaro: "nunca tratei desse tema" - WSCOM

menu

Política

12/11/2018


Romero nega indicação de Micheline para governo Bolsonaro: “nunca tratei desse tema”

Foto: autor desconhecido.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), voltou a declarar na manhã desta segunda-feira (12) o desejo de deixar o PSDB,  afirmou que pode se candidatar em 2022 e disse não saber de conversas para sua esposa, Micheline Rodrigues, ex-candidata a vice-governadora, ser ‘aproveitada’ no governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Romero disse que deixar o partido não é prioridade, porque ele não vai se candidatar a nada nas eleições de 2020, uma vez que não poderá disputar à reeleição. “Se eu for candidato a alguma coisa será em 2022 e há possibilidade de mudança de partido, mas não tem nem data nem previsão”, disse.

A respeito de Micheline, Romero disse que não poderia dizer que é verdade nem mentira, pois ele nunca ouviu falar disso. “Estou estou feliz pela lembrança, mas nunca tratei desse tema”, afirmou.

O prefeito destacou que não tratou da indicação de ninguém e que quando esteve em Brasília após as eleições foi para tratar das emendas do Orçamento da União para 2019 e de uma dívida antiga da cidade. “Não tratei de tema de indicação de quem quer que seja para o novo governo, nem fui consultado, nem procurado, conversei com Julian em Campina Grande, mas sem em nenhum momento tratar de indicação de cargo, não é algo que eu vou procurar, se alguém chegar eu discuto, mas não fui procurado”, afirmou.  Com informações Portal Paraíba.