Romário usa estilo popstar nos primeiros dias de deputado; Bebeto é discreto - WSCOM

menu

Futebol

11/04/2011


Bebeto discreto e Romário popstar

DEPUTADOS

Foto: autor desconhecido.

Passados os primeiros 70 dias da atual legislatura, a dupla de ataque do tetra tem demonstrado no parlamento um perfil muito parecido com o que tinham nos gramados. Romário, deputado federal pelo PSB/RJ, tem um estilo popstar: está sempre na mídia, geralmente explicando que os seus métodos pouco ortodoxos também podem dar resultado no campo da política. Bebeto, deputado estadual pelo PDT/RJ, é discreto, mas bastante aplicado, com muitos projetos apresentados. Em comum, os dois já perceberam que trocar as chuteiras por um par de sapatos bem engraxados não é tão fácil quanto parece.

Romário levou a campanha a sério. Para chegar a Brasília, percorreu 40 dos 92 municípios fluminenses. No corpo a corpo com o eleitorado, o Baixinho explicou a decisão de se candidatar. Ao longo da carreira tinha subido em muitos palanques e apoiado muitos políticos que depois não cumpriam o que tinham prometido. A estratégia deu resultado. Foi o sexto deputado federal mais votado do Rio, com 146.859 eleitores, ajudando o PSB a subir de 27 para 34 representantes da Câmara.

Nos primeiros dias de trabalho, Romário distribuiu autógrafos aos colegas, discursou em plenário e esteve sob a vigilância constante dos repórteres. “Dentro de campo, eu sempre fui muito cobrado e nunca decepcionei. Quando decidi entrar para a política, sabia que não seria diferente. Eu coço o olho, tiram foto e dizem que dormi no plenário”, defende-se.

O sono tem justificativa. Romário manteve a residência no Rio. Geralmente chega a Brasília na terça bem cedo e deixa a capital federal na quinta à noite. Foi o que fez há duas semanas para participar do Mundial de Futevôlei 4×4, em Ipanema. Já chegou justificando que a vida de peladeiro não atrapalha a de deputado. “Sempre disse ao pessoal da organização que só poderia estar aqui depois das seis, sete da tarde. A minha presença aqui não prejudica em nada o meu trabalho no parlamento”, explicou.

O Baixinho tem 100% de aproveitamento no plenário. Foram 20 sessões obrigatórias e nenhuma ausência. O que mostra que, assim como o craque Romário, o deputado Romário pode perder um treino aqui e outro ali, mas nunca falta a uma partida oficial. Principalmente quando se trata de um amistoso internacional.

No próxima quinta, Romário vai integrar a comitiva de Marco Maia (PT/RS), presidente da Câmara, numa viagem à Madri. Em pauta, acordos de cooperação em energia eólica e os problemas enfrentados pelos turistas brasileiros na Espanha. Mas, como ninguém é de ferro, a viagem também deve incluir uma visita ao estádio Santiago Bernabéu, que no sábado recebe o clássico entre Real Madrid e Barcelona.

No fundamento projetos de lei, Romário ainda não arriscou nenhuma finalização, o que não significa que não trabalhe. O atacante é vice-presidente da Comissão de Turismo e Desporto, que tem, entre outras atribuições, a responsabilidade de votar e acompanhar projetos relacionados à preparação para a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016.

Bebeto

Bebeto tem se revelado bastante insistente como legislador. Mal chegou e já apresentou cinco projetos, nas mais variadas áreas. Propõe desde uma revisão das obrigações dos representantes legais dos idosos até a proibição de chamadas de telemarketing fora do horário comercial. Ele também quer que as unidades escolares informem os pais sobre o desempenho acadêmico dos alunos, que os postos de GNV tenham uma área de segurança para os clientes durante o abastecimento e que as financeiras sejam proibidas de levantar informações sobre os clientes com parentes, amigos e vizinhos.

“O deputado Bebeto tem a mesma dedicação do jogador. Ele é bastante estudioso, tem noção do tamanho do desafio que tem nas mãos e é sempre um dos primeiros a chegar à Alerj”, comenta uma das assessoras do baiano.

Myrian Rios, companheira de bancada de Bebeto, acha que o craque precisa se soltar mais. “Como deputado, Bebeto se destaca pela prudência e pela responsabilidade”, comenta a deputada. “Mas é muito quieto. Gostaria de vê-lo falando na tribuna.”

Na última quarta, Bebeto mostrou que participar uma votação proposta por ele próprio pode ser tão estressante quanto bater um pênalti decisivo – em 1993, pelo Deportivo La Coruña, por exemplo, ele deixou de cobrar um pênalti que daria o título espanhol para o clube. O baiano ficou tão ansioso antes da sessão que teve que deixar o plenário para receber atendimento médico. A ausência momentânea rendeu uma nota em um jornal do Rio, que noticiou que o craque havia faltado à sessão, mas depois se retratou.

O incidente fez Bebeto acordar para a importância da comunicação direta com o público. Seu perfil no Twitter, @bebetotetra94, que estava abandonado desde 21 de março, foi usado para dar a versão dele. De fato, Bebeto tem 100% de presença na assembleia. Hoje, 70 dias depois da posse, o site oficial www.bebetotetra.com.br continua em manutenção. Situação parecida vive o Baixinho. O último twit de @RomarioOnze foi em fevereiro e o site oficial do craque, www.romario4011.com.br, ainda tem como destaque notícias da campanha eleitoral.

Bebeto e Romário não trocam muitos passes no campo da política. Desde 1º de fevereiro, quando os dois foram empossados, a única tabelinha ocorreu no dia 8 de março, quando a dupla do tetra participou de um amistoso contra a Chechênia organizado pela CBF.

Notícias relacionadas