Romário sobre dívidas, ações judiciais e jogos de azar: ‘Parece que virei vilão' - WSCOM

menu

Mais Esporte

21/07/2009


Romário sobre dívidas, ações judiciais

Joel Santana foi um dos convidados de Romário no lançamento da biografia No dia do amigo, Romário recebeu cerca de 300 convidados em uma livraria no Rio de Janeiro para o lançamento de sua biografia. Com o bom humor que lhe é característico, o Baixinho pediu inicialmente para falar apenas sobre o site e o livro (“Romário”) que está lançando. Mas diante das seguidas perguntas sobre problemas judiciais, o ex-jogador não se negou em respondê-las.

– Não são essas mentiras que vão me abalar. Parece que virei o vilão do Brasil. Sou um cara sangue bom, sou do bem. As pessoas que me conhecem sabem que eu não mudei a minha índole. Nunca tive interesse em lesar ninguém. Não tenho nada a ver com a morte do Michael Jackson, nem fui eu que trouxe a gripe suína
para o Rio – brincou em entrevista coletiva em um shopping da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Romário garante que não guarda arrependimentos ao longo da vida. Pelo contrário, encara as cerca de 30 ações judiciais com naturalidade.

– Não estou envergonhado de nada. Sei quem eu sou, e sou feliz. Atravesso uma turbulência, muitos já passaram por isso ou ainda vão passar. Sou um cara guerreiro e saudável. Vou continuar orando para o Papai do Céu me dar saúde. Não matei nem roubei ninguém. Queria deixar claro que não fui quem matei Michael Jackson e não fui eu quem trouxe a gripe suína para o Brasil – brincou.

Perguntado sobre os imbróglios judiciais, Romário minimizou as acusações de que teria R$ 7 milhões em dívidas.

– Se fosse só isso estava bom (risos). É brincadeira. Mas 80% das coisas que as pessoas estão dizendo não é verdade. O que faz parte da Justiça, vai chegar um momento que eu vou ter de pagar. Já o que não for verdade, o tempo irá dizer. Onde tem o Romário, existem estas coisas – destacou.

Notícias relacionadas