Rodrigo Soares lamenta tratamento dado a representante do Papa Francisco - WSCOM

menu

Política

13/06/2018


Rodrigo Soares lamenta tratamento dado a representante do Papa Francisco

Foto: autor desconhecido.

Nas redes sociais, o dirigente nacional do PT comentou a atitude irracional da Polícia Federal que ontem (12/6) barrou a visita do assessor do Papa Francisco, o argentino Juan Grabois, impedindo-o de levar palavras de conforto e solidariedade do Papa ao ex-presidente Lula, que encontra-se encarcerado como preso político da justiça brasileira.

Grabois, que é consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz do Vaticano, disse à jornalistas que esta foi a primeira vez que teve sua entrada negada ao cárcere, já que costuma realizar visitas deste teor em várias partes do mundo. Na ocasião, disse estar muito preocupado com a negativa, “considerando que estamos diante de um claro caso de perseguição política, onde há uma deterioração da democracia no Brasil”.

Grabois informou, ainda, que a visita estava programada com antecedência. Ao sair, o argentino deixou um rosário que o Papa Francisco pediu para entregar a Lula, junto da mensagem de paz.

Foi o suficiente para que a mídia inimiga, que sempre procura macular a imagem de Lula, tratasse o assunto como ‘fake news’. Para o dirigente paraibano, é inadmissível que um caso sério desses seja tratado como notícia falsa.

“As atenções mundiais se voltam para o Brasil neste momento em que se aproximam as eleições gerais, pois, violentamente preso há mais de 60 dias, Lula foi responsável pela execução de uma série de políticas públicas voltadas para os mais pobres, que geraram mais oportunidades ao povo e tiraram o Brasil do mapa da fome mundial”, escreveu Rodrigo Soares.

Para ele, só a mobilização nacional conseguirá libertar Lula, o único pré-candidato à presidência da República que tem condições de fazer o Brasil voltar a ser feliz: tenho a esperança que o povo brasileiro encontrará, através da democracia, o caminho para uma nova agenda de desenvolvimento e oportunidades no Brasil.

“Continuaremos mobilizados e atuando para que a liberdade seja devolvida ao presidente Lula, titular de liderança e carisma capaz de ajudar o Brasil a vencer o golpe e a crise, e que será nosso candidato a presidente nas eleições deste ano.”

Datafolha

Pesquisa divulgada no domingo passado (10) pelo Instituto Datafolha confirma que a ampla maioria dos eleitores brasileiros quer votar no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a Presidência da República. A consulta aponta que Lula tem 30% das intenções de voto e mostra que mais de um terço dos eleitores (34%) não sabem em quem votar caso sua candidatura seja impedida.

O Datafolha entrevistou 2.824 eleitores de 174 municípios entre os dias 6 e 7 de junho. É a primeira pesquisa realizada após a paralisação dos caminhoneiros, que levou à queda do presidente da Petrobras, Pedro Parente, e expôs a inabilidade do governo de Michel de Temer, que bateu novo recorde de impopularidade e é rejeitado por 82% dos brasileiros. Apenas 3% dos entrevistados aprovam a gestão desastrada de Temer.