Rodolpho Carlos foi preso sem oferecer resistência à Polícia Civil - WSCOM

menu

Paraíba

24/04/2017


Rodolpho Carlos não resistiu à prisão

ACUSADO DE HOMICÍDIO

Foto: autor desconhecido.

A prisão de Rodolpho Carlos Gonçalves da Silva, acusado de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento, no último 22 de janeiro, em blitz da Lei Seca no Bessa, aconteceu sem resistência por parte do mesmo – segundo informou à redação do WSCOM uma fonte da Polícia Civil que não quis se expor.

A prisão foi efetuada pelo delegado Reinaldo Nóbrega, titular da Delegacia de Homicídios da Capital, na residência do acusado, no bairro do Manaíra.

Rodolpho fez exame de corpo de delito na sede do Instituto de Polícia Científica da Paraíba e foi encaminhado para a Central de Polícia do Geisel, onde aguarda a audiência de custódia a ser realizada nesta terça-feira (25).

O juiz responsável pela condução da audiência e definição da unidade prisional a que Rodolpho se destinará será Marcos William, do 1° Júri do Tribunal do Capital, o mesmo responsável pela expedição do pedido de prisão preventiva.

Notícias relacionadas