Rocha Mattos acusa PF de montar farsa para investigar caso Celso Daniel - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

25/10/2005


Rocha Mattos acusa PF de

O juiz afastado João Carlos da Rocha Mattos acusou nesta terça-feira, durante depoimento à CPI dos Bingos, a Polícia Federal e a Justiça de São Paulo de terem montado uma farsa sobre uma suposta investigação em relação ao tráfico de drogas em Santo André (SP) para investigar, na verdade, o assassinato do prefeito da cidade, Celso Daniel.

“O objetivo era investigar a prefeitura de Santo André e o PT”, afirmou. Segundo ele, as 42 fitas gravadas na investigação estão hoje em poder da 4ª Vara da Justiça Federal e a CPI pode requisitar as fitas e comprovar a autenticidade de seu depoimento.

Mattos, que está preso desde novembro de 2003, afirmou ainda que nas gravações feitas pela PF fica demonstrado um esquema montado pelo PT para encobrir os crimes cometidos na Prefeitura de Santo André. Ele disse que o chefe-de-gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, e o ex-secretário da prefeitura de Santo André Klinger Luiz de Oliveira eram os articuladores do esquema.

“O Gilberto Carvalho era o contato do José Dirceu. Era o Gilberto quem coordenava a parte jurídica do esquema. Nas fitas, não havia qualquer gravação direta com os irmãos de Celso Daniel, mas havia várias citações, eles estavam preocupados com as declarações dos irmãos do ex-prefeito.”

A preocupação dos petistas ia além dos irmãos de Celso Daniel. Segundo Rocha Mattos, Klinger ou Gilberto Carvalho instruíam a namorada do ex-prefeito, Ivone Santana, a se “comportar como uma viuvinha sofrida”.

Notícias relacionadas