Robô detecta altos níveis de radiação em central nuclear japonesa - WSCOM

menu

Internacional

18/04/2011


Robô detecta altos níveis de radiação

Japão

Foto: autor desconhecido.

Robôs guiados por controle remoto detectaram altos níveis de radiação nos reatores da central de Fukushima, informou a rede de TV japonesa NHK.

A operadora do complexo, a Tokyo Eletric Power Company (Tepco), divulgou nesta segunda-feira (18) dados coletados pelas máquinas, que realizaram uma incursão no local neste domingo (17).

Os robôs inspecionaram o primeiro andar por cerca de 50 minutos e detectaram radiação de cerca de 49 milisieverts por hora. Uma pessoa que fique nestas condições por cinco horas será exposta a 250 milisieverts de radiação – o limite legal para um trabalhador nuclear em uma situação de emergência, ainda de acordo com a NHK.

A expedição no reator três durou duas horas, mas os robôs encontraram dificuldades no deslocamento devido aos muitos escombros no local. A leitura máxima de radiação foi de 57 milisieverts por hora.

A Tepco informou que espera encontrar locais onde os trabalhadores possam realizar trabalhos de descontaminação para realizar um plano para trazer a situação na usina sob controle.

O robô ainda mediu a quantidade de oxigênio, que está na faixa de 21%, o suficiente para permitir a entrada de trabalhadores nas instalações.

Nesta segunda-feira uma outra expedição de robôs deve analisar as condições dentro do reator dois. No local, o nível de água contaminada continua a subir.

Notícias relacionadas