Ricardo anuncia que não poderá dar posse a 500 PMs devido aos gastos com duodécimo do TJPB - WSCOM

menu

Política

21/05/2018


Ricardo anuncia que não poderá dar posse a 500 PMs devido aos gastos com duodécimo do TJPB

Foto: autor desconhecido.

Após decisão liminar do ministro Ricardo Lewandowski, que determinou o repasse integral do duodécimo ao Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), o governador Ricardo Coutinho anunciou, na tarde desta segunda-feira (21), medidas drásticas de contenção de custos do Estado para o pagamento do repasse ao Poder Judiciário.

Segundo Ricardo, o acréscimo no repasse chega a R$ 2 milhões por mês. Devido ao impacto nas contas, o governador anunciou que não poderá contratar 500 policias aprovados no concurso da Polícia Militar da Paraíba. Confira as outras medidas:

  • Cancelamento da licitação da adutora de Catolé do Rocha.
  • Suspensão da terceira etapa do sistema adutor Nova Camará, que liga Arara a Solânea e a região alta de Bananeiras
  • Cancelamento da abertura do Hospital de Cacimba de Dentro

Ricardo ainda afirmou que há a possibilidade de suspensão das cirurgias cardíacas em adultos do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires.

O governador comentou sobre o imbróglio entre o Governo e o TJPB. Ele ressaltou que a Paraíba já perdeu R$ 33 milhões pela ‘crise’ dos precatórios. Ele ainda apontou que os Poderes terão que reduzir os seus orçamentos.

“Hoje à tarde estou comunicando a todos os Poderes quanto é que cada um vai ter que reduzir de acordo com a emenda constitucional votada pelo Congresso Nacional. De acordo com a lei federal e estadual. Os valores estão expressos e o próprio judiciário vai ter que reduzir suas despesas, não vai poder ter R$ 16 milhões 534 mil reais.  Eu infelizmente estou fazendo esse anúncio hoje, apesar da luta no STF há de continuar, porque essa moda pega você pode fechar o Estado”, declarou.