Relaxa e dorme: passageiros do Castro Pinto enfrentam atrasos de mais de 5 horas - WSCOM

menu

Paraíba

23/07/2007


Relaxa e dorme: passageiros do



Passageiros aguardam deitados no gramado do aeroporto

A crise aérea por qual passa o país parece não ter fim. No aeroporto Castro Pinto, em Bayex, vários passageiros aguardavam os vôos com variados locais de destino. Viagens que estavam marcadas inicialmente para 14h50 foi adiado para as 17h e em seguida para as 18h.

Como forma de passar o tempo, a criatividade do brasileiro criou diversas situações para quem esperava pelo menos um posicionamento concreto das empresas aéreas responsáveis.

Diego Aires, que aguardava vôo para Brasília, reclamou da falta de resposta por parte da TAM, empresa pela qual viajaria: “As recepcionistas só dizem que não sabem de nada e que a culpa não é delas”, disse Diego, enquanto brincava com o sobrinho na grama em frente ao aeroporto.

Alguns dormiam, jovens jogavam peteca, outros aproveitavam o tempo para ler e alguns, como Karina Panta, aproveitou a oportunidade e foi recepcionar Kaio Márcio. “Quem chega aqui, pensa que estamos aguardando Kaio, mas na verdade é a falta de vôos”, afirmou Karina, sentada na grama. Logo depois ela correu e foi conferir com a filha a chegada do medalhista paraibano no PAN do Rio.

Procurada pela reportagem da WSCOM Online, a TAM se negou a fazer qualquer declaração sobre os atrasos.

Notícias relacionadas