Reforma do Castro Pinto: aditivo de R$ 38 milhões deve sair até final do mês, ga - WSCOM

menu

Economia & Negócios

02/06/2006


Reforma do Castro Pinto: aditivo

Em entrevista ao WSCOM Online, na tarde desta sexta-feira, 2, o superintendente da Infraero na Paraíba, Adílson Pereira, informou que o aditivo solicitado ao Governo Federal para acelerar as obras de modernização do Aeroporto Castro Pinto deve sair até o final de junho. Serão desembolsados aproximadamente R$ 38 milhões. O custo total da reforma gira em torno de R$ 58 milhões.

“Estamos esperando a assinatura de um aditivo que já está em Brasília para terminarmos a modernização do aeroporto, que está em ritmo lento e necessita destes recursos para sua finalização”, garantiu.

Adílson Pereira disse que, ao final das obras, o terminal de passageiros será todo climatizado, possuindo uma praça de alimentação e dois elevadores. O aeroporto deverá ter estrutura para representações de todos os órgão federais, além de vôos regionais, nacionais e internacionais.

O tempo da reforma deverá ser de sete meses.

Finger – Um dos problemas ainda pendentes no planejamento é a implementação do Finger – espécie de abrigo móvel que recebe o passageiro dentro da aeronave, levando-o para o desembarque sem pisar em solo.

‘O custo e a manutenção do equipamento são elevadas e a parte mais alta do aeroporto não suportará o equipamento’, explica Pereira.

Crescimento – O superintendente também informou que em maio de 2005, 11.659 pessoas embarcaram do Aeroporto Castro Pinto. Neste ano, no mesmo período, este número subiu para 18.084. Um aumento de 55,11%.

Já o número de desembarques, de 11.526 em maio 2005, foi para 17.432 neste último mês, perfazendo um crescimento de 51,19%. No total, circularam 23.185 pessoas no Aeroporto neste mesmo mês em 2005, e 35.519 em 2006 – 53,19% a mais.

“Isso aponta para um crescimento espetacular. É um crescimento constante que, a cada mês, vem superando nossas expectativas. Só como um comparativo, em 2005 tivemos 5.133 pousos e decolagens. Até maio deste ano, já tivemos 2.403”, afirmou Pereira.

Nos últimos meses, os aeroportos paraibanos vêm apresentando um significativo aumento de passageiros em relação aos mesmos períodos do ano passado. Comparando janeiro de 2006 com o de 2005, o crescimento foi de 43,96%. Em fevereiro, 49,57%. Em março, 56,12%. E em abril, foi registrado o maior aumento – 65,39%.

“Isso se deve principalmente aos preços mais competitivos, ao maior número de aeronaves e ao incentivo turístio realizado na Paraíba”, afirmou.