Real goleia Tottenham no retorno de Kaká e fica muito perto da semifinal - WSCOM

menu

Futebol

05/04/2011


Real atropela o Tottenham na volta Kaka

4 x 0

Foto: autor desconhecido.

Espantado o fantasma das oitavas de final da Liga dos Campeões, o Real Madrid está com um pé na semifinal do torneio desta temporada: com gols de Adebayor (dois), Di María e Cristiano Ronaldo, além de boa atuação de Marcelo e retorno de Kaká, o time de José Mourinho bateu o Tottenham por 4 a 0 nesta terça-feira, no Santiago Bernabéu, e abriu excelente vantagem para a partida de volta em Londres.

O Real, que em 2011 encerrou o tabu de seis anos sem passar das oitavas, busca o décimo título da Champions. A partida decisiva com os Spurs será no dia 13 (quarta-feira da próxima semana) no estádio White Hart Lane, às 15h45m (de Brasília). O vencedor deste confronto pegará quem sair de Barcelona x Shakhtar, o que pode gerar o clássico espanhol na decisão por um lugar na final de 28 de maio em Wembley.

No Bernabéu, o clube merengue contou com grande atuação de Marcelo, que fez o cruzamento perfeito para o segundo gol de Adebayor. Mourinho promoveu ainda a volta de Kaká – agora barbudo – aos gramados: com dores no joelho esquerdo, o camisa 8 não jogava desde 26 de fevereiro e deu o passe para Cristiano Ronaldo fechar a goleada. No Tottenham, o goleiro Gomes, que falhou no gol do português, e o volante Sandro foram titulares e atuaram os 90 minutos.

Adebayor marca para o Real, e Crouch é expulso no Tottenham

O jogo prometia forte emoções para o Real Madrid, que não chega a uma semifinal de Liga dos Campeões desde a temporada 2001-2002, quando se sagrou campeão. E antes mesmo do início, o técnico José Mourinho já cobrava atenção dos seus comandados. Na boca do túnel, minutos antes do confronto, o português orientava o posicionamento do lateral-esquerdo Marcelo, que tem sido um dos destaques do time na competição. E parece que as palavras pré-jogo surtiram efeito. O brasileiro foi um dos melhores em campo.

Logo aos quatro, o Real Madrid abriu o marcador após cobrança de escanteio da direita. Adebayor subiu mais do que Jenas na marca do pênalti e cabeceou com força. Gomes tocou na bola, que passou por baixo das pernas de Modric antes de entrar. Delírio no Santiago Bernabéu. Aos 15, Peter Crouch facilitou a vida dos merengues. Após ter levado cartão amarelo aos sete, o grandalhão inglês foi expulso após dar um carrinho desnecessário no campo de ataque em Marcelo.

O Real Madrid passou a tocar a bola, buscando envolver o Tottenham, que estava com um a menos em campo. O segundo gol quase pintou em uma tabela de Cristiano Ronaldo com Marcelo. Aos 21, o português recebeu dentro da área e chutou para boa defesa de Gomes. No minuto seguinte, o holandês Van der Vaart soltou a bomba de fora da área para intervenção segura de Casillas, que evitou o empate dos ingleses.

Mesmo com um jogador a menos, o Tottenham assustou o Real em uma jogada de Gareth Bale, aos 29. O galês avançou pela esquerda, ganhou na corrida de Sérgio Ramos, entrou na área e chutou na rede pelo lado de fora, assustando Casillas. Marcelo seguiu bem na partida e deu outro ótimo passe, desta vez para Sérgio Ramos. Pelo lado direito da pequena área, o espanhol cabeceou para a esquerda e por pouco Adebayor não marcou o segundo dos merengues.

Aos 41, lance duvidoso na área do Tottenham. Di María recebeu na meia-lua e soltou a bomba. Para se proteger, o zagueiro Dawson colocou as mãos à frente do rosto e acabou desviando a trajetória da bola. O árbitro alemão Felix Brych mandou a partida seguir normalmente.

Real mata o jogo, e Kaká volta a atuar com assistência

Na etapa final, o Real continuou dominando e chegou ao segundo gol aos 11 minutos, novamente com Adebayor: após cruzamento perfeito de Marcelo, o togolês tocou de cabeça sem defesa para Gomes. Aos 20, o goleiro brasileiro levou a melhor: Adebayor cabeceou bem, mas o ex-cruzeirense salvou o Tottenham.

O time de Mourinho "matou" a partida de vez aos 26: Di María recebeu no bico da grande área, pela esquerda, driblou Assou-Ekotto e soltou uma bomba de canhota no ângulo direito de Gomes. Golaço: 3 a 0.
Logo após o gol, o técnico português tirou Adebayor para a entrada de Higuaín, que havia retornado ao time contra o Gijón após cirurgia de hérnia de disco. Em seguida, Di María deu lugar a Kaká. Os autores dos gols saíram aplaudidos de pé pela torcida no Bernabéu.

Barbudo, Kaká procurou se movimentar e conseguiu uma boa jogada aos 42, quando acertou o cruzamento para Cristiano Ronaldo pegar um belo chute de primeira, que passou por baixo de Gomes: 4 a 0, goleada e vaga praticamente garantida para o Real na semifinal.

 

Notícias relacionadas