RC critica ‘PEC dos Gastos’ e processo de finalização de programas sociais, em Salamanca - WSCOM

menu

Política

30/11/2018


RC critica ‘PEC dos Gastos’ e processo de finalização de programas sociais, em Salamanca

Foto: autor desconhecido.

O governador Ricardo Coutinho, acompanhado do governador eleito João Azevêdo, ambos do PSB, proferiu palestra de abertura da Jornada Internacional Desigualdad Social y Políticas Públicas en Brasil e España, realizada no Centro de Estudos da Universidade de Salamanca, nessa quarta-feira (28).

 

Com o tema Las políticas de ciudadania en Brasil, o governador paraibano fez uma leitura dos índices nacionais tendo como base o relatório da organização não governamental Oxfam Brasil, divulgado no início desta semana, destacando como a partir de 2016 houve uma regressão no processo de combate à pobreza no Brasil. E aproveitou para comentar algumas das ações realizadas pelo Governo do Estado para combater a pobreza.

 

Entre os pontos que comentou do relatório da Oxfam Brasil, Ricardo Coutinho destacou que hoje o Brasil é 9º país mais desigual do mundo, com a estagnação da redução da desigualdade da renda após 15 anos. E comentou que entre 2016 e 2017 o número de pobres cresceu 11% no Brasil, com cerca de 15 milhões de pessoas em situação de pobreza. “A crueldade é muito evidente. Em um ano crescer os mais ricos e cair os mais pobres!”, observou o governador paraibano, ressaltando, principalmente, a queda da renda média das mulheres e dos negros, bem como a regressão do volume de gastos ao mesmo patamar de 2001. E afirmou: “O crescimento do acúmulo de riquezas se confronta com a democracia”.

 

Ainda na palestra, o governador Ricardo Coutinho condenou a PEC dos Gastos e criticou o processo de finalização e restrições a programas como o Bolsa Família, que, segundo ele, ajudaram não somente aos pobres, mas fizeram girar a economia no Brasil. “O Bolsa Família permitiu o consumo das famílias mais pobres fortalecendo a economia”, pontuou.

 

Ricardo aproveitou para discorrer sobre a quebra do modelo político e administrativo na Paraíba e comentar sobre algumas ações e projetos realizados pelo Governo do Estado para combater a pobreza e promover a inclusão dessas pessoas. “A Paraíba avançou mais que o Brasil nestes tempos de crise, especialmente”, reforçou o governador, citando alguns projetos na área da Educação, como o Gira Mundo, o Empreender Paraíba, a agricultura familiar, Rede de Cardiologia Pediátrica, Orçamento Democrático.