RC analisa processo Político na Capital e considera Cida Ramos mais preparada - WSCOM

menu

Política

05/08/2016


Ricardo lembra Cida mais preparada

SOLTOU O VERBO

Foto: autor desconhecido.

O govenador Ricardo Coutinho (PSB) fez um discurso acalorado na noite desta quinta-feira (4) durante a convenção do PSB que homologou a chapa Cida Ramos (PSB) e Wilson Filho (PTB), candidatos a prefeita e vice-prefeito de João Pessoa, respectivamente. O socialista afirmou ter certeza que Cida Ramos será melhor prefeita do que ele foi quando governou a cidade e aproveitou para ‘alfinetar’ os adversários.

Ricardo criticou o fato do atual prefeito se juntar em aliança com o PSDB e com o PMDB, legendas dos senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e José Maranhão (PMDB) e do deputado federal Manoel Júnior (PMDB). “Esse povo já teve tempo demais. E, eles sabem que o tempo deles ficou curto, se trancaram em quatro paredes, se esconderam do povo, fizeram lá um acordão desgraçado, juntando Cássio Cunha Lima, que ele esconde hoje porque Cássio não tem coragem de aparecer no palanque de Cartaxo”, disse.

E Ricardo continuou: “Eles escondem o vice deles [Manoel Júnior], o homem da mala de Eduardo Cunha. Eles escondem, mas aqui temos o orgulho, não escondemos ninguém. Nossas alianças são claras, são alianças que visam um projeto político, eles não têm um projeto político. Podem juntar quem bem entenderem, se agarrem, se abracem e se juntem porque nós vamos dar de lapada em todos eles, por que todos eles juntos não dão um Viaduto do Geisel que nós estamos fazendo”.

O govenador lembrou que quando se candidatou a prefeito pela primeira vez, em 2004, muitos debocharam dele por não ter vindo de famílias tradicionais da política paraibana. “Somos produtos do impossível. Diziam que esse ‘mago’ não daria nem para um caldo e fui o primeiro sindicalista a ser eleito prefeito dessa cidade. Eu tenho certeza que Cida será a primeira mulher eleita a governar João Pessoa”, ressaltou.

Ricardo ainda criticou o ritmo “das poucas obras tocadas pela Prefeitura de João Pessoa nos últimos três anos e meio” e lembrou que algumas estão sob investigação por suspeitas de superfaturamento. “A cidade perdeu muito nos últimos anos. Passaram três anos e meio para fazer um pontilhão na Beira Rio e não conseguem terminar. Passaram três anos e meio para fazer uma reforma na Lagoa. Com tanto dinheiro, se fosse eu, faria duas pela metade do preço”, afirmou.