Rapper confessa ter dissolvido corpos de estudantes em ácido - WSCOM

menu

Policial

26/04/2018


Rapper confessa ter dissolvido corpos de estudantes em ácido

Segundo as autoridades, Christian Omar 'N', conhecido como QBA, admitiu que recebia 3 mil pesos semanais (cerca de US$ 159) para trabalhar para o Cartel Jalisco Nova Geração (CJNG), um dos mais poderosos do México

Foto: autor desconhecido.

O rapper e youtuber mexicano Christian Omar “N”, conhecido como QBA, confessou ter dissolvido em ácido os corpos de três estudantes de cinema assassinados, um crime que chocou o México, informaram na quarta-feira, 25, as autoridades.

Omar foi um dos dois detidos pelos assassinatos de Salomón Aceves Gastélum, de 25 anos, Daniel Díaz, de 20 anos, e Marco Ávalos, de 20 anos, sequestrados no dia 19 de março, torturados e assassinados no Estado de Jalisco.

O rapper admitiu à Promotoria estadual que foi o responsável por fazer desaparecer os corpos dissolvendo-os em ácido. “Participou de outros três homicídios” prévios, disse Lizette Torres, que lidera as investigações.

QBA revelou ainda que recebia 3 mil pesos semanais (cerca de US$ 159) para trabalhar para o Cartel Jalisco Nova Geração (CJNG), um dos mais poderosos do México, para o qual entrou há cerca de três meses levado por um amigo.

Christian Omar mantinha duas páginas no Facebook, com 90 mil e 50 mil seguidores, e um canal no YouTube com 123 mil. Em canções como “La muerte no tiene horario”, “El infierno” e “Mala vida”, QBA fala sobre violência, armas e drogas, quase sempre em tom ameaçador.

Estadão

Notícias relacionadas