Raoni oficializa pedido de interdição e fiscalização da Orla à Semob - WSCOM

menu

Política

15/03/2018


Raoni oficializa pedido de interdição e fiscalização da Orla à Semob

Duas pessoas foram atropeladas por um carro que invadiu o trecho da Avenida Cabo Branco

Foto: autor desconhecido.

O deputado estadual Raoni Mendes (DEM) oficializou, na manhã desta quinta-feira (15), o pedido de fiscalização da interdição da Orla da Capital à Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob). De acordo com o parlamentar, a segurança no local é feita pela Companhia Especializada em Apoio ao Turista (Ceatur) junto com o Batalhão de Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (BPTran). Porém, precisa do apoio da Semob para organizar o trecho interditado durante o período da manhã. Duas pessoas foram atropeladas por um carro que invadiu o trecho da Avenida Cabo Branco.

Raoni Mendes visitou a Companhia Especializada em Apoio ao Turista para saber como funciona a organização da interdição, que é realizada todos os dias das 5h às 8h. “A interdição já é feita todas as manhãs pela CEATUR e BPTran que colocam alguns cones mesmo não sendo responsável. Precisamos que a Semob organize mais agentes e coloque mais cones”, disse o deputado. Ele também vai se reunir com as pessoas que costumam caminhar pela manhã na Orla, nos horários da interdição, para que possam pedir mais segurança no local.

A medida aconteceu depois que duas mulheres foram atropeladas quando praticavam atividades físicas. O condutor do carro passou em alta velocidade e testemunhas informaram que ele apresentava sinais de embriaguez e foi visto saindo de um bar na orla. “Muitas pessoas me procuraram para abraçar essa causa da interdição da Orla. Levarei o debate para a Assembleia Legislativa para que a gente possa ter uma solução efetiva da Semob, que tem que aumentar o efetivo para colocar cones na área da praia. Temos que nos unir para que não acontecer mais fatalidades como esta”, destacou Raoni Mendes.

Em 2013, enquanto vereador, Raoni Mendes já discutia a acessibilidade, segurança, ocupação indevida dos espaços e falta de projetos específicos para o trecho da Orla. O deputado debateu regras para o uso dos equipamentos da orla, bem como um plano de mobilidade para contemplar a segurança e o bem-estar dos frequentadores da área. A discussão será feita agora na Assembleia Legislativa da Paraíba.

Notícias relacionadas