Ramon Llorens participa da "Noite de Tapas Espanholas" na Videira Enogastronomia - WSCOM

menu

Entretenimento

15/09/2017


Ramon Llorens participa de evento em JP

'TAPAS ESPANHOLAS'

Foto: autor desconhecido.

A Videira Enogastronomia promove nesta terça-feira (19), "Noite de Tapas Espanholas”, das 20h às 22h, e custa R$ 75 por pessoa. 

O evento terá a presença de Ramon Llorens, produtor da linha Josep LIorens. Ele é espanhol e proprietário da empresa que elabora todos os produtos.

Na ocasião Llorens estará fatiando a pata do jamom, com a habilidade que só espanhóis têm. 

Cardápio:

Vinho: Cava Don Roman

Liderato Tinto

Monastério de San Prudêncio Tinto

Jamon Serrano, Chouriços, Fuet Catalan e outros fatiados.

Conheça Josep Llorens – Do sul da Espanha, mais precisamente da cidade de Andaluzia, onde o clima é muito privilegiado, originam-se algumas das maiores iguarias da culinária espanhola, o Jamón Ibérico e o Jamón Serrano, com a assinatura de Josep Ramón Llorens Requena, proprietário do grupo Josep Llorens I Fills. O grupo é uma empresa familiar fundada há mais de 35 anos e dedicada exclusivamente à elaboração de jamones e embutidos, tanto ibéricos quanto serranos. Nos últimos tempos, a família soube conjugar os métodos tradicionais com a mais avançada tecnologia para poder abrir novos mercados. Os produtos Josep Llorens são trazidos ao Brasil pelas importadoras Porto a Porto e Casa Flora.

Jamóns

O Jamón Serrano, produto imprescindível na culinária espanhola, leva esse nome por ser elaborado em áreas montanhosas, que propiciam excelentes condições para os períodos de cura. Os suínos possuem origem celta (porco branco) e a alimentação não precisa ser apenas a base de bellotas, como no caso do Jamon Ibérico.

O Jamon Ibérico ganhou o apelido de Pata Negra por ser feito a partir do pernil traseiro dos porcos ibéricos. Os animais são negros, inclusive as patas, e se alimentam exclusivamente da bellota, uma espécie de castanha, produzidas pela árvore azinheira, que leva 100 anos para dar frutos. É essa alimentação, e o fato de eles pastarem livremente pelos bosques de carvalho, que faz toda diferença no produto final, já que a bellota confere à carne uma textura especial e um sabor adocicado sem igual.

Em ambos os casos, o processo de criação, o abate dos porcos, o tempero, o tempo de cura e o modo de servir obedecem a rígidos padrões. Salgado e curado de forma natural e artesanal, cada peça é pendurada para que o excesso de gordura escorra por completo, em um processo que pode durar até 50 meses, nos casos mais especiais.

Para informações e reservas: 83 3508 6081 / 9 9127 9256

Notícias relacionadas