‘Quero respeitar o PMDB’, diz Frei Anastácio, que desmente pressão e evita falar - WSCOM

menu

Política

22/06/2006


‘Quero respeitar o PMDB’, diz

O presidente estadual do PT, deputado Frei Anastácio, disse hoje que a disputa interna do PMDB pela vaga de vice na chapa majoritária, é problema do partido. ‘O PT não tem nada a ver com isso’, disse Anastácio. ‘Quero respeitar o PMDB’, acrescentou.

Anastácio disse também que a nota divulgada nesta quarta-feira pela Frente de Esquerda não confira pressão sobre o senador José Maranhão. ‘Da minha parte não existe pressão’, garantiu.

Mas confirmou que os partidos – PT, PCB, PC do B e PSB – pretendem que o vice seja escolhido entre os oito nomes apresentados pela Frente.

Ele não quis comentar sobre possibilidade de ruptura caso a decisão do senador não contemple um dos nomes da Frente. ‘Não vou fazer declarações sobre suposições, não tem nada concreto’, disse Anastácio.

Confirmou, porém, que a aliança com os partidos de esquerda passa, sim, pela indicação do vice.

No documento, os representantes dos partidos pedem reunião com José Maranhão nesta sexta-feira 23, quando devem formalizar a apresentação dos nomes. Paralelo as articulações dos partidos de esquerda, integrantes do PMDB têm apresentado sugestões de nomes de dentro do partido, entre os quais o ex-governador Roberto Paulino, Vital Filho, Marcondes Gadelha e Wilson Braga, que começou a semana classificando as opções da Frente como ‘cacarecos’, sem densidade eleitoral.