Queixa contra presidente do Sindsaúde é apresentada na Delegacia da Mulher por f - WSCOM

menu

Paraíba

02/06/2006


Queixa contra presidente do Sindsaúde

As profissionais que trabalham na sede do Distrito Sanitário II (DS), no Cristo, apresentaram queixa contra a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde (Sindsaúde), Wanda Celi. A sindicalista que fez um pronunciamento na Câmara Municipal no último dia 30 de maio, afirmando que na sede do serviço público de saúde havia ‘orgias sexuais’ e que o ambiente funcionava como ‘prostíbulo’.

As mulheres, cerca de 15, se sentiram indignadas com a forma que a representante Sindsaúde relatou a movimentação ocorrida no local, sem apresentar provas ou realizar qualquer procedimento legal na apuração das informações. “Há nove anos que eu trabalho na Secretaria de Saúde. Estou aqui desde a gestão passada e nunca vi uma coisa dessas. Isso é um desrespeito não só ao meu trabalho, mas ao de todas as pessoas que exercem suas funções com seriedade”, rebateu em lágrimas a gerente administrativo-financeira do DS II, Lisete Lopes.

Queixa – Já a diretora do DS II, Adriene Jacinto Pereira, formalizou a queixa juntamente com as demais trabalhadoras de saúde, para que os fatos sejam encaminhados à Justiça. “Enquanto mulheres nós não podemos ficar caladas diante de uma situação que não existe. Essa pessoa nos prejudicou e ela vai ter de provar todas as acusações que fez, até porque isso é uma coisa muito séria e entraremos com um processo de interpelação criminal contra essa sindicalista”, informou a diretora.

Para o funcionário Luís André, concursado da Prefeitura há sete anos, todos os demais servidores receberam a informação e ficaram “magoados com a denúncia da representante sindical. Nós temos uma rotina de trabalho intensa. Muitas vezes não temos tempo nem para conversar com os colegas de trabalho e uma coisa dessas nos deixa machucados”, disse.

Sindicância – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) instaurou um processo interno de sindicância para apurar as informações denunciadas pela sindicalista Wanda Celi em relação às atividades desempenhadas na sede do serviço. Paralelo a isso, os profissionais de saúde do local estão prestando queixa policial e a diretora do DS II irá encaminhar o boletim de ocorrência à Vara Criminal da Justiça, a fim de abrir um processo judicial contra a denunciante.

O DS II recentemente mudou o local da sede e hoje está situado na Rua Olívia Almeida, 50, em novo espaço ampliado. O Distrito constitui uma espécie de unidade descentralizada das ações da SMS, atendendo a 35 unidades de saúde nos bairros do Cristo Redentor, Rangel, Geisel e Funcionários, entre outros. As demais diretorias da SMS prestaram nesta quinta-feira votos de apoio e solidariedade aos profissionais do DS II.

Notícias relacionadas