Putin manda isolar cidade onde confronto matou 60 - WSCOM

menu

Internacional

13/10/2005


Putin manda isolar cidade onde

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou o isolamento de Nalchik, capital da província de Kabardino-Balkaria, no sul da Rússia, num momento em que a polícia busca rebeldes depois de choques, nesta quinta-feira, que mataram pelo menos 60 pessoas.

As autoridades dizem que a situação está sob controle, mas há reféns em uma delegacia de polícia local.

Acredita-se que militantes da república separatista da Chechênia estejam por trás dos ataques rebeldes na instável região do Norte do Cáucaso. A imprensa russa afirma que pode haver muitos civis entre os 60 mortos.

Um website pró-rebeldes disse ter recebido informações de que uma unidade das forças armadas chechenas entrou em Nalchik.

Uma fonte da segurança não identificada disse à agência de notícias russa Ria que o ataque rebelde foi motivado pela prisão, na quarta-feira, de pelo menos um militante extremista, e que seus companheiros estariam tentando resgatá-lo.

A república russa de Kabardino-Balkaria tem sido palco de crescentes episódios de violência promovido por militantes islâmicos.Explosões – Um funcionário da Secretaria do Interior de Kabardino-Balkaria, citado pela agência Itar-Tass, disse que os militantes chegaram para atacar prédios ligados ao governo e à polícia na cidade em dez grupos, somando cerca de 150 pessoas no total.

Explosões e tiros de metralhadora foram ouvidos no centro da cidade. Segundo a agência Interfax, os militantes teriam tentado também atacar o aeroporto da cidade.

As forças de segurança entraram em uma escola primária próxima ao local do tiroteio para evacuar os alunos. Uma testemunha disse ter visto crianças correndo para sair da escola.

Os confrontos teriam começado em um bairro e se espalhado depois pelo centro da cidade.

Nos últimos meses, militantes islâmicos promoveram uma série de ataques contra soldados e outras agências governamentais em Kabardino-Balkaria.

Notícias relacionadas