PSDB vai ouvir governadores tucanos e definir candidato na terça - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

10/03/2006


PSDB vai ouvir governadores tucanos

O presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati (CE), disse hoje que o partido deve definir na terça-feira o nome do candidato tucano à Presidência da República. Até lá, o partido vai ouvir a opinião dos governadores tucanos sobre o processo de definição do candidato do PSDB.

A previsão foi dada logo depois do encontro entre o triunvirato tucano –formado por Tasso, pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e pelo governador Aécio Neves (MG)– e o prefeito José Serra (SP).

“Quero dizer que na terça-feira vamos anunciar a nossa decisão final. Vamos vir a São Paulo na terça-feira para anunciar a decisão em caráter definitivo”, disse Tasso após se reunir com Serra.

O encontro com o prefeito aconteceu na tarde desta sexta-feira na sede da Prefeitura de São Paulo, na região central de São Paulo. Um pouco antes, a cúpula tucana havia se reunido com o governador Geraldo Alckmin (SP) no Palácio dos Bandeirantes.

Serra e Alckmin são cotados no PSDB para assumir a chapa tucana na disputa pela Presidência da República. Enquanto Alckmin já declarou publicamente a intenção de sair candidato à Presidência, Serra ainda não oficializou a mesma disposição.

O objetivo dos encontros entre a cúpula com Serra e Alckmin era encerrar o impasse envolvendo a escolha do candidato do PSDB à Presidência da República.

O saldo das reuniões, entretanto, não foi positivo até agora. Num sinal de que não houve acordo entre Alckmin e Serra, Tasso disse que os governadores tucanos também serão chamados a dar sua opinião sobre o processo de escolha.

“O Aécio vai fazer uma rodada de conversas neste final de semana com vários governadores de Estado”, afirmou o presidente do PSDB.

Antes disso, Alckmin disse que o processo de escolha do candidato do PSDB à Presidência da República ainda não havia sido definido. “Não está concluído este processo. Não está definido ainda o candidato”, disse.

A expectativa era que os encontros de hoje servissem para encerrar a novela do processo de escolha do candidato tucano à Presidência. Mas Alckmin sinalizou que mantém a intenção de sair candidato à Presidência pelo PSDB. “Não tem mudança nem naquilo que eu tenho dito nem naquilo pensado que eu tinha colocado.”

Como Serra só aceita oficializar a sua candidatura à Presidência com a desistência de Alckmin, os tucanos terminaram a rodada de encontros de hoje sem chegar a um entendimento.

Mesmo sem desistir da sua pré-candidatura, Alckmin negou a existência de qualquer impasse dentro do partido. “Não há impasse. Você tem um projeto de conversa, de amadurecimento. O que falta é ter um desfecho. Eu diria que já andou 90%. Quando eu digo 90% é uma força de expressão para dizer que o processo está no fim.”

Leia mais no site da Folha Online

Notícias relacionadas