Proprietário rural é emboscado e morto em assentamento - WSCOM

menu

Policial

08/08/2005


Proprietário rural é emboscado e

O proprietário rural Ângelo Herculano Duarte, de 41 anos, foi morto com tiros de espingarda 12 na noite deste domingo na zona rural de Remígio. Um acusado, o vaqueiro Josafá dos Santos (Josinha), de 27 anos, preso na manhã desta segunda-feira e confessou sua participação no crime.

O principal acusado pelo assassinato, que também foi quem planou o crime, o também proprietário rural conhecido por Antônio de Chico está foragido. Ele é apontado como o autor dos disparos que mataram Ângelo.

Neste domingo Ângelo e a esposa, Daniele Nascimento Santos foram para a cidade de Esperança participar de um bingo só retornando a noite em um carro. Numa porteira onde dá acesso a propriedade, no Assentamento Corredor, o casal desceu do carro, onde Ângelo havia deixado seu cavalo. Enquanto a mulher ficou esperando se ouviu os disparos de espingarda 12. O proprietário rural, que era bastante gordo, ainda foi socorrido para Campina Grande, no mesmo carro que levou-o para casa, mais chegou sem vida.

O delegado de Remígio, José Sebastião da Silva, apurou que Antônio de Chico havia sido beneficiado com 10 hectares de terra, tendo passado quatro hectares e uma casa dentro do terreno para Ângelo, onde ele poderia plantar “de meio”.

Ângelo prosperou ao ponto de toda a safra de feijão plantada está pronta para ser colhida, o que passou a causar inveja em Antônio de Chico que estava em completa decadência.

O acusado pelo crime começou a receber conselhos para retomar as terras, pois Ângelo estaria se articulando junto ao Incra para tomar os outros seis hectares de Antônio. O crime foi arquitetado a cerca de vinte dias quando Antônio de Chico chamou o vaqueiro para matar Ângelo.

Notícias relacionadas