Projeto Relix visitará cinco cidades da Paraíba e realizará mais de 100 apresentações no estado - WSCOM

menu

Paraíba

25/08/2018


Projeto Relix visitará cinco cidades da Paraíba e realizará mais de 100 apresentações no estado

Foto: autor desconhecido.

 Desenvolvimento é também sinônimo de arte, educação e tecnologia para sustentabilidade. Com o apoio financeiro do SESI Departamento Nacional, o Projeto RELIX percorrerá cinco cidades da Paraíba. A iniciativa referencia a educação e tecnologia para a sustentabilidade através da arte, levando os espectadores a fazer uma reflexão sobre o destino do lixo. O objetivo é sensibilizar toda a sociedade para o “lixo zero” a partir do reconhecimento da importância da reciclagem no país.

 O cronograma do projeto na Paraíba contempla várias apresentações em escolas e empresas industriais do Estado. Ao todo serão realizadas 115 apresentações artísticas e educativas, com a distribuição de 3.500 cartilhas sobre o tema, nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Sousa, Cajazeiras e Patos.

 Idealizado por Lina Rosa Vieira e patrocinado pelo SESI Paraíba, o Relix 2018, realizará espetáculos teatrais em escolas, indústrias e espaços públicos, além de performances e exposição fotográfica.

Com o Espetaculix, peça original do projeto – a equipe utiliza o teatro de formas animadas, com a participação de seis atores e muita música para contar de forma lúdica e educativa uma história sobre pessoas comuns que se tornam heróis da sustentabilidade, despertando o interesse das crianças e jovens pelo tema.

ESPETACULIX – A chegada do Projeto Relix nas escolas começa com a apresentação do Espetaculix, dirigido por Osvaldo Gabrielli, e que integra a participação dos atores, bicicletas coletoras, marionetes e sacos de lixo. No enredo, apresentam-se seis personagens principais: Raí Repensalix, Renato Recusalix, Rafael Reduzalix, Raul Reutilizalix, Rita Reciclalix, Ricardo Limpalix e Roberto Catalix. Marionetes também compõem a dramaturgia: Ronaldo Recolix, Rodolfo Bagunçalix, Rubens Sujalix, Rosinha Egoistalix e o Dragão do Lixo, o Gigantelix.

Além de assistirem à peça, os alunos recebem uma cartilha ilustrada pelo artista plástico paraibano Shiko numa abordagem lúdica para orientações de reduzir, reutilizar e reciclar o lixo e para fortalecer o aprendizado oferecido pela performance. A cartilha, com uma linguagem simples, traz os personagens do espetáculo como porta-voz de dicas de reutilização de lixo e informações de sustentabilidade, tanto de reflexão de comportamento pessoal, como nas indústrias, por meio da logística reversa.

A iniciativa busca deixar um importante legado por onde passa, nas escolas, por exemplo, fica com uma herança pedagógica para ser aplicada em sala de aula: o Didaticalix: um guia de aplicação pedagógica do Relix, com atividades desenvolvidas para público escolar amplo, formado principalmente por alunos do 5º ao 9º ano do fundamental.