Projeto Livres Livros incentiva a leitura - WSCOM

menu

Educação

19/05/2018


Projeto Livres Livros incentiva a leitura

O Wscom é parceiro e para conseguir esse benefício acesse www.educamaisbrasil.com.br/wscom.   

Foto: autor desconhecido.

Passear pelas ruas da cidade e se deparar com um minibiblioteca onde é possível escolher um livro gratuitamente e desfrutar de uma boa leitura. Isso já é possível em Salvador e na cidade de Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, onde o projeto Livres Livros já pousou. A iniciativa é da advogada baiana Raissa Martins que, há três anos, vem trilhando um caminho de benfeitoria pública através da implantação de minibibliotecas. Além de disponibilizar livros gratuitamente, o projeto realiza uma série de ações de sensibilização para a importância do hábito de ler.

As estilosas unidades em formato de miniaturas de casa de madeira acolhem obras literárias para todas as idades. Lá, as pessoas podem pegar ou deixar livros. A troca é livre, sem burocracia ou exigências, baseada apenas na consciência e no valor de uma iniciativa como esta. O leitor pode pegar um livro em uma unidade e devolver em outra. O essencial é que ele leia e seja tocado pela ideia de fazer os livros circularem em bom estado.

O projeto Livres Livros nasceu da paixão pelos livros e da vontade de fazer algo relevante para a sociedade. A inspiração veio das ruas de Santa Bárbara, na Califórnia, que tinha uma unidade da Little Free Library. No Brasil, a proposta integra pessoas, empresas e o poder público em torno do propósito de incentivo à leitura. Afinal, apesar da influência da tecnologia na vida de muitos brasileiros, o hábito da leitura é algo que não deve se perder jamais. Pesquisa divulgada pelo Instituto Pró-Livro aponta que o hábito de ler alcança 56% da população brasileira

“Colocamos em prática o exercício da cidadania. Nosso objetivo é incentivar a leitura, formando novos leitores. O nosso convite é para a leitura e o projeto é de todos”, pontua Raissa Martins idealizadora e coordenadora do projeto. Hoje o acervo conta com 5 mil livros. Com três anos de estrada, o projeto alcança a meta de 50 minibibliotecas entregues. A unidade de número 50 é especial. “Ela foi encomendada para homenagear um dos maiores escritores baianos, João Ubaldo Ribeiro” comemora Martins.

Os livros são doados na maioria das vezes. Apenas 10% são comprados. A ação é positiva para a cidade, tanto esteticamente quanto culturalmente e é muito bem aceita pela população. “Nunca tivemos uma crítica negativa. Ao contrário, o projeto inspira outros projetos”, acrescenta Raissa.

Além da Bahia o projeto Livres Livros foi implantado na cidade de Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo. E a iniciativa vem inspirando também inúmeras outras boas ações para a leitura. “Meu coração está em festa. Cheguei muito além do que poderia ter sonhado. Superamos a nossa meta. Implantamos um bosque literário no Parque da Cidade e lancei um livro com essa história linda e, o melhor, conquistei muitos amigos no caminho. Hoje sinto muita gratidão”.

Bolsas de estudo a favor também das boas Ações

 

Assim como o projeto Livres Livros, o Educa Mais Brasil, maior programa de inclusão educacional do país, também partilha do mesmo pensamento de incentivo as boas ações. Por isso busca inserir estudantes que não tem condição financeira de pagar uma mensalidade integral. O programa oferta bolsas de estudo de até 70% nas mensalidades, seja para escola, faculdade ou cursos técnicos ou livres.  O Wscom é parceiro e para conseguir esse benefício acesse www.educamaisbrasil.com.br/wscom.   

 

Notícias relacionadas