Programa de incentivo à caprinovinocultura é lançado em Patos - WSCOM

menu

Economia & Negócios

25/10/2005


Programa de incentivo à caprinovinocultu

Com o objetivo de desenvolver geneticamente os rebanhos de caprinos e ovinos, a prefeitura de Patos, UFCG, Emater e Associação de Criadores está desenvolvendo um programa de assistência integrada a reprodução desses animais.

Uma reunião com criadores de Trincheiras e Mocambo ocorreu na última sexta-feira na presença de representantes do Banco do Brasil, instituição que se tornará parceira disponibilizando linhas de financiamentos aos criadores através do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura familiar) instituído pelo governo Federal para ajudar às comunidades rurais.

Osmundo Amâncio, presidente da associação de moradores de Trincheiras, falou do entusiasmo que tomou conta dos criadores rurais a partir do programa, que incentiva os ovinocaprinocultores. “Todos nós estamos bastante interessados em nos cadastrar, pois sabemos que se trata de um programa que possibilitará ampliarmos nossos rebanhos, inclusive nos oferecendo assistência técnica”, comentou.

Todo leite de cabra produzido pelos criadores que tomarem parte no projeto, será distribuído na merenda escolar do município. “É uma forma de incentivarmos os criadores e gerar mais renda para as famílias do campo”, comentou Nabor.

O prefeito Nabor Wanderley esteve reunido com representantes das comunidades Trincheiras e Mocambo para discutir políticas de abastecimento, transporte escolar, melhorias no atendimento da saúde básica.

O Banco do Brasil trabalha com uma estratégia chamada DRS (Desenvolvimento Regional Sustentável), que visa a principal cadeia produtiva de uma comunidade ou município. Luciano Rolim, do BB, explicou a forma de funcionamento do Banco no trato com os criadores. “Ela acontece através de parceiros, a exemplo de Prefeitura, Emater, Sebrae, aplicando diversas linhas de crédito, a exemplo do Pronaf, seja para custeio, curto prazo, seja para investimentos de longo prazo, com até oito anos para pagamento”.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Adalmi Alencar, enalteceu a implantação do programa, considerando este o primeiro grande passo de transformação de produção da zona rural. “Nossa preocupação é dar assistência ao rebanho existente. Isso significa que teremos maior oferta de carne ovina e caprina no mercado e expansão da oferta do leite de cabra para as creches”, disse Alencar, acrescentando que há pressa para implementação do programa para seja aproveitado o inverno que se aproxima.

Notícias relacionadas