Professores da UFCG podem entrar em greve na terça - WSCOM

menu

Paraíba

10/05/2008


Professores da UFCG podem entrar

Os docentes do campus de Campina Grande da UFCG decidirão na próxima segunda-feira, 12, durante uma assembléia geral, no Auditório da ADUFCG, às 15h30, se iniciarão uma greve por tempo indeterminado. A categoria aprovou recentemente um indicativo de greve sem data e avalia a proposta de paralisação do Sindicato Nacional, diante do encerramento das negociações salariais pelo governo federal e da não aplicação de reajuste salarial. Os professores querem que a imediata reabertura das negociações.

A possibilidade de decretar greve por tempo indeterminado está sendo avaliada nacionalmente, por todas as seções do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN, até o próximo dia 14. No dia 15, os representantes das entidades se reunirão para avaliar a adesão à proposta e definir se a paralisação será realmente iniciada.

A insatisfação dos docentes vem crescendo de forma acelerada nos últimos meses, pois sequer a proposta salarial apresentada pelo governo, no ano passado, foi colocada em prática. Mesmo tendo imposto a assinatura de um termo de acordo sem valor jurídico, assinado pelo fórum governista Proifes e a CUT, o Ministério do Planejamento ainda não programou nenhuma das medidas que havia anunciado.

O último reajuste salarial dos docentes das instituições federais de ensino superior – IFES foi fruto da última greve da categoria, em 2005. Naquele ano, a categoria obteve a criação da classe de associado e o aumento de 50% no incentivo de titulação para a carreira de ensino superior; a criação da classe especial e um aumento de 12% na tabela salarial para carreira do 1º e do 2º grau. Outro resultado da greve foi o aumento de 90 para 115 pontos na GED para os aposentados. Hoje, dois anos depois desse reajuste e mais de um ano depois de iniciada a Campanha Salarial 2007, os docentes das IFES continuam sem um centavo de reajuste.

No discurso adotando pelo governo durante as reuniões com os representantes do ANDES-SN e do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica e Profissional – SINASEFE, os docentes teriam a primeira parcela do reajuste, anunciado para 2008, 2009 e 2010, já em março deste ano. No entanto, até o momento, nada foi concretizado.

Na assembléia da próxima segunda-feira os docentes também realizarão a eleição para o próximo reitor da UFCG e a conjuntura da campanha salarial 2007/2008. Antes da assembléia, diretores da ADUFCG realizarão uma panfletagem e atividades de mobilização em diversas entradas do Campus da universidade.

Notícias relacionadas