Presos matam um apenado no Róger e Secretaria abre sindicância - WSCOM

menu

Policial

19/08/2005


Presos matam um apenado no

A vigilância do presídio do Róger, na Capital, encontrou na manhã desta quinta-feira (18) o apenado José Henrique da Silva Filho, 30 anos, morto no pavilhão onde funciona a escola da penitenciária. O corpo do preso, que cumpria pena de seis anos por assalto à mão armada, trazia sinais de

espancamento e algumas perfurações. O corpo foi encontrado por agentes de plantão por volta das 9h e, logo em seguida, encaminhado para o Instituto Médico Legal.

Seguindo orientações do secretário estadual de Administração

Penitenciária, Pedro Adelson, o diretor do presídio, Capitão Janderlan Nascimento, providenciou o isolamento da área e comunicou o fato à Polícia Civil. Peritos do Instituto de Polícia Científica foram chamados ao presídio. O caso foi entregue ao delegado Marcelo Bion, da 2º Delegacia Distrital, que deverá ouvir o depoimento de alguns apenados para descobrir

qual a razão do assassinato.

Pedro Adelson comunicou o fato à juíza das Execuções Penais, Maria das Neves do Egito, e ao promotor Nilo Siqueira. O secretário determinou ainda abertura de sindicância para apurar o caso internamente. A suspeita é de

que José Henrique foi vítima de um “acerto de contas” entre os próprios apenados, mas a direção ainda não sabe exatamente o motivo.

O corpo do apenado e só foi encontrado porque, no início da manhã, na

abertura das celas para o banho de sol dos presos, um policial que fazia a

vigilância numa das guaritas percebeu que um apenado seguiu para a escola

do presídio carregando, com dificuldade, um colhcão nas costas. O policial

estranhou e comunicou o fato à direção, que imediatamente recolheu os

apenados às celas e foi fazer uma averiguação.

Notícias relacionadas