Presidente do Ibama pede exoneração após acusações de ministro: "Sem fundamento" - WSCOM

menu

Política

07/01/2019


Presidente do Ibama pede exoneração após acusações de ministro: “Sem fundamento”

Foto: autor desconhecido.

A presidente do Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente e do Recursos não-renováveis (Ibama), Suelly Araújo, pediu exoneração do cargo nesta segunda-feira (7). A saída do cargo acontece um dia depois o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, dizer que o órgão tinha uma “montanhas de irregularidades”.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a acusação do ministro é referente a uma licitação no valor de cerca de R$ 30 milhões para aluguel de carros, assinado em dezembro de 2018. O ministro utilizou as redes sociais para criticar o contrato do órgão que é vinculado a sua pasta. Salles tem a sua nomeação sob suspeição, já que é alvo de ações judiciais porque o novo ministro teve seus direitos políticos suspensos por três anos após ser condenado na Justiça de São Paulo por improbidade administrativ.

No domingo (6), Suely rebateu as declarações por meio de uma nota em que afirma que a acusação é “sem fundamento” e “evidencia completo desconhecimento da magnitude” do órgão e de suas funções.

“As viaturas do Ibama são objeto de um contrato de locação de âmbito nacional. O novo contrato abrange 393 caminhonetes adaptadas para atividades de fiscalização, combate a incêndios florestais, emergências ambientais, ações de inteligência, vistorias técnicas etc., nos 27 estados brasileiros, e inclui combustível, manutenção e seguro, com substituição a cada 2 anos. A acusação sem fundamento evidencia completo desconhecimento da magnitude do Ibama e das suas funções”, diz trecho da nota.

Brasil 247