Presidente do Cruzeiro volta ao Brasil e mostra confiança em ter Dedé contra o Boca - WSCOM

menu

Futebol

22/09/2018


Presidente do Cruzeiro volta ao Brasil e mostra confiança em ter Dedé contra o Boca

Foto: autor desconhecido.

O Presidente do Cruzeiro Wagner Pires de Sá voltou para Belo Horizonte, nessa sexta-feira. Ele esteve no Paraguai onde reclamou da postura do árbitro do jogo entre Boca Juniors e Cruzeiro, na última quarta-feira, que expulsou o zagueiro Dedé injustamente.

O mandatário azul saiu direto da Argentina, na noite de quarta-feira, para o Paraguai para conversar com Alejandro Domínguez, Presidente da Conmebol, pedindo atenção em relação ao caso. Wagner está confiante na resposta positiva.

“Eu vi a carta da CBF, que tomou de fato as dores do Cruzeiro e do esporte brasileiro. Eles (Conmebol) vão fazer um exame, olhar, mas vão nos dar uma resposta. Por tudo que nós conversamos, acreditamos que ela vai ser favorável ao Cruzeiro. Não tem um prazo, eles falaram que vão analisar rapidamente porque o jogo é dia 4 de outubro. Nós já sofremos as consequências desse engano, desse ‘cabroso’ feito por aquele cidadão lá. A resposta tem que vir antes”, destacou.

Dedé foi expulso do jogo contra o Boca Juniors no segundo tempo. Ele trombou com o goleiro adversário que se contundiu gravemente. O defensor cruzeirense, no entanto, claramente não teve o objetivo de se chocar com o adversário – lembrando que o futebol é um esporte de contato. Após alguns minutos no chão, o árbitro decidiu utilizar o VAR para averiguar a situação e deu o cartão vermelho ao atleta azul. A situação gerou a revolta imediata, com destaques para as redes sociais do Santos – que também se viu prejudicado por decisões da Conmebol há pouco tempo – além de atletas.

 

Fox Sports