Presidente do Clube dos 13 põe cargo à disposição - WSCOM

menu

Futebol

21/04/2011


Presidente do C13 põe cargo à disposição

Crise

Foto: autor desconhecido.

Fábio Koff, isolado no imbróglio sobre a venda dos direitos de mídia, quer ouvir dos filiados a disposição deles para tirá-lo da presidência do Clube dos 13. Caso isso ocorra, ele tomará a iniciativa, a fim de evitar um desonroso impeachment.

– Foram eles que me elegeram. Faz parte do jogo decidirem ou não minha saída. O voto resolve todos os problemas. Meu cargo está à disposição – disse o mandatário da entidade, um dia após o pedido de assembleia feito por 15 clubes, acertado esta semana com a Globo.

O cenário da saída, que parecia longínquo na última eleição do Clube dos 13, quando Koff derrotou Kléber Leite por uma folgada margem de 12 a 8, surgiu com a crise dos direitos de TV, neste ano. Ao LANCENET!, há cerca de um mês, o dirigente se mostrou cansado da inconstância dos presidentes de clubes.

Koff selou um acordo cedendo os direitos de TV aberta do Brasileiro para a RedeTV! à revelia da maior parte dos filiados. Nem São Paulo e Atlético-MG, tidos como seus maiores aliados, firmaram o documento.

O risco de os clubes pagarem multa à RedeTV!, por não concordar com o vínculo, e a denúncia de suposta formação de cartel contra a Globo à Secretaria de Defesa Econômica (SDE) foram a gota d’água.

Koff fará no início de maio a assembleia pedida no C13. Nela, os dirigentes vão exigir a retirada da denúncia. Mas ele não quer recuar.

A menos que o Cade decida a favor do C13 antes da assembleia ou haja uma mudança dos exaltados ânimos, a esperança é pequena: os filiados devem propor uma nova reunião para votar o impeachment.

A ideia de Koff é não sair pela porta dos fundos. E como nenhum de seus vices pode assumir a presidência, pois são mandatários de clubes, restará a renúncia em massa, já tratada por ele com os poucos pares.

Notícias relacionadas