Prefeitura fornece mais de mil documentos para auditores da Operação Confraria - WSCOM

menu

Política

12/08/2005


Prefeitura fornece mais de mil

A equipe do prefeito Ricardo Coutinho tem sido uma das principais fontes de munição para os auditores que atuam nos inquéritos da Operação Confraria. Mais de mil documentos já foram encaminhados pela Prefeitura de João Pessoa sobre as atividades da administração anterior, comandada pelo ex-prefeito Cícero Lucena. A expectativa é que a Operação esteja concluída em no máximo quatro meses.

O procurador geral do Município, Gilberto Carneiro, tem feito viagens freqüentes a Recife (PE), acompanhar de perto o desenrolar dos trabalhos de investigação. A Prefeitura não revela o conteúdo dos documentos sob alegação de que as atividades da Operação Confraria correm em segredo de justiça.

Perícias – Além das munições fornecidas pela prefeitura, peritos da Polícia Federal vão contar com o trabalho de especialistas da PF e reforço do Exército nos trabalhos de confrontação do estágio das obras executadas pelo ex-prefeito Cícero Lucena.

Os militares, entretanto, não devem se envolver diretamente nas perícias. Os laudos serão subscritos pelos peritos da PF, que é a instituição responsável pela ação.

Uma das metas é identificar se houve alteração nas obras depois que o prefeito Cícero Lucena entregou o cargo. Caso tenham sido continuadas, os investigadores terão que descobrir como o ex-prefeito conseguiu dar seqüência sem acesso aos recursos municipais, já que os serviços estão parados sem ação da Prefeitura, responsável pelas obras.

Há informações de que, no final do ano passado foram feitas fotografias de diversas obras e, ultimamente, outras imagens foram captadas para análise pericial se houve alteração no seu andamento.

Notícias relacionadas