Prefeitura de Campina Grande inicia inscrição para contratar médicos do PSF - WSCOM

menu

Saúde

11/09/2017


Prefeitura de Campina contrata médicos

10 VAGAS

Foto: autor desconhecido.

A partir desta segunda-feira, 11, a Secretaria de Saúde de Campina Grande está recrutando profissionais médicos para trabalhar na Atenção Básica de Saúde, ou seja, nos Postos de Saúde da Família.

A disponibilidade é de 10 vagas inicialmente e, com as contratações, a secretaria espera suprir a falta de médicos nas unidades.

Os profissionais interessados devem procurar o setor de Recursos Humanos da Secretaria, das 7h às 13h, com todos os documentos comprobatórios da formação e da experiência.

A seleção será simplificada, com base na análise curricular dos candidatos. A remuneração oferecida é de R$ 8 mil.

Das 107 equipes de Estratégia de Saúde da Família, quase 87,85% têm médico. Campina Grande deve receber 5 profissionais do novo edital do programa Mais Médicos nos próximos dias, e contratar dez profissionais por meio dessa seleção que foi instaurada, superando assim com saldo a falta de médicos nas unidades.

“Essa falta de alguns profissionais momentânea se dá não por nossa vontade ou ingestão, mas pela dificuldade de recrutamento de médicos e pela descontinuidade de programas de convênios com o Governo Federal de provento para a contratação de médicos”, explicou o gerente de Atenção Básica, Miguel Dantas.

Miguel explicou que apesar da ausência do médico em algumas unidades, todo o restante da equipe multidisciplinar está disponível.

“Temos enfermeiros em mais de 98% das equipes e todos os demais profissionais. Precisamos entender que a estratégia de saúde da família não se restringe à cultura ‘medicalocêntrica’, mas que há uma série de outros profissionais na Atenção Básica, que acompanham cotidianamente os pacientes, e que dão resolutividade a quase todos os problemas, sem necessariamente precisar da figura do médico”, explicou.

A Secretaria Municipal de Saúde implantou em 2013 o Programa de Residência Médica como forma de capacitar os profissionais recém-formados para atuarem na área da Atenção Básica.

Todos os anos são formadas turmas com residentes em Medicina Geral da Família e da Comunidade.

Notícias relacionadas