Prazo é uma 'manobra política', diz chanceler do Irã - WSCOM

menu

Internacional

30/03/2006


Prazo é uma 'manobra política',

O ministro das Relações Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, disse que o pedido para que o país entregue em 30 dias um relatório sobre as suas atividades nucleares é evidência de uma “manobra política por parte de algumas nações do Ocidente”.

Falando em Genebra, onde participava de uma conferência sobre desarmamento, o chanceler iraniano afirmou que a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) “deveria cuidar do caso do Irã”.

Na quarta-feira, o Conselho de Segurança da ONU aprovou um comunicado em que dava um prazo de 30 dias para Teerã abandonar o enriquecimento de urânio.

O pedido foi reforçado, nesta quinta-feira, pelos ministros dos Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha, Alemanha e França.

Mottaki descreveu o comunicado da ONU como uma “ação ruim”.

Ainda não está claro o que poderá acontecer caso o Irã não cumpra o pedido da ONU.

Notícias relacionadas