Por apoio a Alckmin, PSDB se alia a 'blocão' e enfraquece Maia - WSCOM

menu

Política

24/02/2018


Por apoio a Alckmin, PSDB se alia a ‘blocão’ e enfraquece Maia

Foto: autor desconhecido.

A decisão do PSDB de integrar “blocão” de dez partidos liderado pelo PR teve como principal motivação ampliar a rede de apoio à candidatura do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, à Presidência, informa o repórter Nilson Klava, da GloboNews.

O “blocão” é formado por PR, PSDB, PSD, PRB, PTB, SD, PPS, PV, PROS, PSL e PRP com o objetivo de tirar do PP e do MDB o revezamento que faziam no comando da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional.

E os tucanos só entraram para o bloco depois de uma conversa entre Alckmin e o deputado federal Milton Monti (PR-SP), no início desta semana. Monti foi justamente o nome escolhido pelo partido para presidir a CMO.

“É um aceno. Todos os movimentos de reunião de siglas é obviamente pensando numa aliança para 2018”, afirma o líder do PSDB na Câmara, Nilson Leitão (MT).

O tucanato querem conseguir o maior apoio possível a Alckmin para ter mais tempo de rádio e TV durante a campanha. Acreditam que os instrumentos serão essenciais numa campanha eleitoral curta, de 45 dias.

Rodrigo Maia

A aliança pegou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de surpresa, dificultando os planos dele – já em andamento – de fazer uma aliança com PR, PP e PRB.

Maia, inclusive, já cobrou a traição. Ele já tinha dado o aval para o acordo firmado entre PP e PMDB, que ficaria com o comando da CMO, e o PP, com a Comissão de Constituição e Jusitiça (CCJ). Maia vai lançar a pré-candidatura ao Planalto no início de março.

Notícias relacionadas