Policial surta, faz a família refém e morre baleado - WSCOM

menu

Brasil & Mundo

23/02/2018


Policial surta, faz a família refém e morre baleado

Investigador da capital paulista estava no litoral com a família. Segundo testemunhas, disparou vários tiros antes de ser atingido.

O investigador da Polícia Civil André Marcos Caroza, de 38 anos, teve um surto, fez a esposa e uma das filha reféns e morreu ao trocar tiros com policiais militares em Bertioga, no litoral de São Paulo, na noite desta quarta-feira (22). No imóvel de veraneio onde a família estava, foram encontrados diversos remédios de uso controlado.

Segundo informações da polícia, o investigador, que trabalha 10º Distrito Policial da capital paulista, estava com a mulher e as três filhas descansando no litoral paulista. Ao longo de todo o dia, ele começou a apresentar um comportamento alterado e, no início da noite, entrou em ‘estado de surto’ e começou a chamar a atenção da vizinhança.

“Estavam na casa a esposa e uma das filhas. As duas outras estavam do lado de fora e acionaram um caminhante, que chamou a Polícia Militar. Elas relataram que o pai e a mãe teriam discutido fortemente e ele estaria completamente fora de si, armado e fazendo ameaças”, relatou o delegado Sérgio Nassur.

Policiais militares chegaram rapidamente ao local e cercaram a casa. Os oficiais tentaram conversar com o investigador, ainda segundo o delegado responsável pelo caso, titular do Distrito Policial Sede de Bertioga. “Mas não houve como. Ele saiu da casa atirando na direção dos PMs, que se abrigaram na casa de um vizinho”, disse.

Notícias relacionadas